Especiais

Temporadas de Anime: como funcionam? Estações? O que é um cour?

13 minutos para leitura
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no pocket

Como funcionam as temporadas de anime? Afinal, o que é o famoso “cour“? Ou ainda, por que as temporadas são lançadas de acordo com as estações do ano?

Para a maioria dos amantes dessa cultura, o funcionamento das temporadas de anime já não é mais um mistério tão grande assim.

Porém, para as pessoas recém-chegadas nesse mundo, pode ser confuso tentar entender como isso tudo funciona.

Na indústria dos animes, diversos animes são criados ao longo do ano inteiro. Diversos mesmo, porque falo aqui de coisa de mais (bem mais, as vezes) de 20 títulos por temporada, e nós temos 4 (quatro) delas ao longo do ano, divididas ao longos das estações: primavera, verão, outono e inverno.

Estes animes geralmente irão adaptar algum tipo de material original, sendo este um mangá/manhua/manhwa, uma light novel/visual novel, ou, ainda, pode ser um anime original, que não necessariamente segue uma fonte primária.

Portanto, todo ano temos 4 grandes levas de anime sendo lançadas ao mercado, por meio de Blu-ray DVDs, exibições na TV ou por serviços de streaming, como a Netflix e a Crunchyroll.

As temporadas, como já dito, são segmentadas em 4, de acordo com as estações do ano. São elas:

  • Temporada de inverno – Janeiro à Março (aqui, é verão)
  • Temp. de primavera – Abril à Junho (aqui, é outono)
  • Temp. de outono – Julho à Setembro (aqui, é primavera)
  • Temporada de verão – Outubro à Dezembro (aqui, é inverno)

Reforçando: o Japão fica no hemisfério norte. Sendo assim, as estações são invertidas. Não se esqueça disso, porque se não suas buscas ficarão incoerentes!

A intenção desse artigo será tentar deixar mais claro para você, leitor(a), como essas temporadas de anime são estruturadas, dentre outras curiosidades sobre o assunto.

Por que os animes tem 12 a 13 episódios, geralmente?

Parando para analisar as informações já dadas na introdução desse artigo, você já sabe que os animes são lançados em 4 épocas do ano.

E você também sabe que o ano tem 12 meses. E você provavelmente sabe também que, enquanto em exibição, temos 1 episódio de anime por semana.

Aplicando a matemática super básica, você logo entenderá que as estações duram 3 meses cada, e que isso soma cerca de 12 a 13 semanas.

E, voilà! Você acabou de desvendar o mistério do porquê os animes de temporada terem 12 ou 13 episódios!

Mas… e quando eles possuem mais que esse número?

Temporadas de animes duvida sobre numero de episódios (1)

O conceito de “cour” nas temporadas de anime

No mundo dos animes, um “cour” é equivalente a 12 ou 13 episódios. A palavra cour aparentemente ver do francês, e porque diabos a usam para esse fim, eu não faço ideia. Fique a vontade para comentar aí embaixo se você souber, por favor.

Mas, voltando ao assunto, em outras palavras, quando você ouve dizer que um anime teve 2 “cours” ou 3 “cours“, você pode traduzir para algo como 24/26 ou 36/39 episódios, respectivamente.

Ou seja, um cour não é uma temporada, pois a temporada é quando o anime de fato acaba, encerrando sua exibição.

Geralmente, nesse ponto, nós, espectadores, muitas vezes precisamos esperar muito mais do que alguns meses para a volta de nosso amado título.

Temporadas de anime triste porque o anime não saiu (1)
Only sad reactions

Além disso, lembre-se sempre de que a produção de um anime é de extrema complexidade.

Por isso, se um anime que lançou agora tem um grande “boom“, e logo em seguida ao ser término já temos o anúncio de uma “continuação”, tenha em mente que isso muito provavelmente é um novo cour do anime, e não uma nova temporada.

Mesmo que as vezes tenhamos um intervalo de estação no meio do lançamento do segundo cour de um anime.

E o tal do “split-cour“?

O tal do split cour é uma manobra que os estúdios japoneses fazem para aumentar o tempo de produção de uma obra

Lembra como falei logo acima que as vezes temos animes de 2 cours? Ou seja, uma sequência de episódios logo seguida da outra?

No fim, quando desinformados, podemos acabar impressionados em como um anime que estreou muito recentemente já tem uma “segunda temporada confirmada” em míseros três meses depois do término da primeira, ou melhor dizendo, na estação seguinte. 

Logo, quando nos deparamos com tal situação, podemos acabar por concluir que o anime é uma espécie de novo megahit que está vendendo pra cacete.

Seguindo essa lógica, é claro que teremos uma nova temporada em seguida, e em pouco tempo, pois os produtores viram o valor da obra e querem fazer mais grana! Certo?

NÃO!

Simplesmente porque é impossível produzir um anime em míseros 3 meses, que seria o intervalo entre uma temporada e outra. Se um anime for feito em tão pouco tempo, certamente, alguma coisa deu errado alí.

Portanto, muitas vezes o anime tem um segundo cour não pelo seu sucesso de vendas, mas sim porque era algo já planejado por seus produtores desde o lançamento do primeiro episódio!

Esse foi o caso de Plunderer por exemplo, que mesmo com notas baixas e reprovação de uma boa parte do público, vai ter um novo cour.

Anos atrás, o sucesso do anime era proporcional à sua venda de DVD/Blu-ray. Atualmente, ainda é possível lucrar por meio da venda desses produtos, porém, hoje, o streaming tem um peso muito forte no lucro das produtoras.

Inclusive, em 2019, o streaming superou as vendas de DVD/Blu-ray.

Konosuba Fantastic Days! novo jogo mobilo da serie
Surpreso? Ou não?

Sendo assim, quando repararem numa segunda temporada de uma obra no MyAnimeList, por exemplo, e o anime tiver estreado não tem muito tempo, é quase certeza que se trata do tal do split cour.

Ok! Agora, como acompanhar as temporadas de anime?

Bem, quanto à esse tópico, vai depender da sua vontade e gosto, pois existem diversas formas de fazer isso.

Você pode simplesmente navegar no Youtube, pesquisando algo como “temporada de anime da estação X” e você certamente encontrará resultados satisfatórios.

Se serão bons vídeos ou não, vai depender do seu gosto para entretenimento voltado para cultura pop japonesa.

Entretanto, além da plataforma de vídeos, você pode acompanhar portais e blogs sobre animes, pois estes comumente trazem os famosos “Guias da Temporada” (que também podem ser encontrados no Youtube).

Estes guias costumam falar brevemente sobre quase todos os animes que serão lançados na respectiva temporada. Pelo menos sobre os mais relevantes.

Porém, a maneira que mais me agrada é abrir a sessão de animes por temporada no MyAnimelist ou no Anime Planet e ir olhando as thumbnails, um por um.

Desta forma, os que mais me chamam a atenção, eu clico e leio a sinopse, e, na sequência, adiciono a minha lista para assistir se me cultivar interesse o suficiente. Na minha opinião, esse certamente é o jeito mais divertido.

Para aqueles que já tem uma certa bagagem de obras, faz sentido também dar uma olhada no estúdio e no diretor responsável pelo anime, pois, a partir disso, você já terá uma noção do que esperar do desenho.

Outro jeito muito eficiente de fazer isso é usando a plataforma da Crunchyroll, que dispõe aos usuários uma recurso chamado “fila” e também traz um catálogo segmentado por temporadas de anime por estação/ano. É bem eficiente, mas é um serviço pago.

Portanto, você pode executar basicamente o mesmo procedimento: olhe a thumb, leia a sinopse e adicione a fila se te cativar.

É simples!

E sobre a troca da abertura nos animes, existe uma regra?

A resposta objetiva para essa pergunta é NÃO, porque não existe NADA que obrigue os animes a trocar suas aberturas. Além da obrigação cultural e o fan service, é claro.

Porém, é meio que senso comum (ou algo do tipo) dentro da indústria que as aberturas mudem a cada cour do anime, ou, pelo menos, a cada mudança de arco da história.

Geralmente, esse é o caso de animes de audiência, aqueles que tendem a serem mais longos, como One Piece, Naruto, Bleach, Fairy Tail, etc.

Kakashi Agradecendo com o polegar em naruto

Finalizando…

Esse foi um artigo com um tom mais informativo, e menos opinativo, sendo, portanto, bem fora do padrão aqui da Cúpula do Trovão onde temos diversas análises profundas e especiais mais cabeçudos.

Porém, diferente do nosso gigantesco Guia Made in Abyss ou dos nossos extensos artigos sobre a história dos mangás e a história dos animes, neste aqui, sobre as temporadas de anime, a intenção era só tirar algumas dúvidas pontuais da comunidade otaku (e principalmente, dos não-otaku).

Espero que esse artigo tenha contribuído para você de alguma forma. Caso tenha ajudado, por favor, deixa aquele likezinho no botão de “curtir” logo abaixo. Isso ajuda DEMAIS esse conteúdo a chegar em mais gente que pode estar precisando.

E agora, para finalizar de vez, aproveita e deixa aí em baixo um comentário de como VOCÊ acompanha os animes da temporada! Vai ver acaba dando ideia para outras pessoas…

EXTRA:

Não deixe de acompanhar nosso CúpulaCast, o podcast sobre animes e mangás, só que mais sério, porém, bem humorado.

O motivo, você pergunta? Bem, no podcast, estamos sempre trazendo conteúdo atual sobre animes e mangás, então, também é uma ótima forma de acompanhar os animes da temporada (e outros assuntos mais atemporais, também).

Ouça agora mesmo no Spotify, no Deezer, no Google Podcasts, no iTunes ou aqui no site mesmo!

Clique aqui!

portal cúpula do trovão noticias de animes e mangás

Escrito por

Andre Uggioni

Fundador

Vendedor | Prolixo

Criciúma - SC

Gostou do artigo?

Comente abaixo sua opinião sobre o assunto e convide o autor da postagem para conversar!

Se inscreva e receba
novidades exclusivas
da cúpula do trovão!

Ir para o topo