Análise

Dandadan, por Yukinobu Tatsu | Primeiras impressões

Dandadan é caótico, irresponsável e divertido, tudo na medida certa
9 minutos para leitura
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no pocket

Dandadan é um mangá que estreou em abril deste ano na Shonem Jump+, da gigante Shueisha. Possui, no momento que escrevo isto, 11 capítulos lançados e segue com publicação semanal. Também está disponível no app MangaPlus!

A princípio, é daqueles mangás que a gente vai ler só pra ver qual é. E eu fui arrebatado pelo nível de caos que o primeiro capítulo me proporcionou. Pois é, a coisa é tão absurda que eu não consegui largar de ler o capítulo e no fim fiquei: “caramba, o que foi isso que eu acabei de ler?

A premissa inicial e a comédia inserida na narrativa são de uma qualidade incrível, e isso fez com que toda a, suposta, aleatoriedade do mangá encaixe uma história muito bem pensada ao redor de ocultismo.  

Seja como for, este mangá vai de 0 a 100km/h em milésimos de segundo, e você fica completamente atônito com o que acabou de observar. Cheguei a reler o primeiro capítulo para ter certeza que não tinha alucinado. 

Todavia, você absorve isso e lê o segundo capítulo, e depois o terceiro… E não consegue mais parar, porque quer saber até onde isso vai. 

Abertura Capítulo 7 de Dandadan, com Ken e Ayase juntos
  • Autor: Yukinobu Tatsu
  • Ano de publicação: 2021 – em publicação 
  • Capítulos: 11 (em andamento)
  • Gêneros: Comédia, Mistério, Sci-fi, Shounen, Supernatural 

Assim Dandadan, com seu nome incomum que mais parece uma brincadeira com Onomatopeias (ou efeitos sonoros se preferir) japonesas, ganhou bastante atenção com um comentário feito por Yusuke Murata, ilustrador de One Punch Man, em seu Twitter dizendo que o mangá é interessante. 

Além disso, seu autor Yukinobu Tatsu é conhecido por trabalhar anteriormente como ajudante de Tatsuki Fujimoto, mangaká de Chainsaw Man (aproveita e ouve nosso Cupulacast sobre ele), durante a publicação da obra Fire Punch.  

DANDADAN… ?

Sim, já fizeram até um rap para promover a vovó turbo o mangá

Primeiramente somos apresentados a Ayase Momo, uma garota com estranhos gostos. Sendo neta de uma medium ela acredita em fantasmas, mas não em alienígenas. E depois conhecemos Takakura Ken, um rapaz solitário, que sem amigos, acaba fanático por ocultismo, e persegue aliens, mas não acredita em fantasmas.

E como ambos são cabeças duras eles discutem e se desafiam: Ayase tem de ir a um prédio abandonado, conhecido na internet por intensas atividades de OVNIs. Enquanto Ken vai a um túnel conhecido na internet por intensos fenômenos paranormais.

E no fim, para a surpresa de ambos (e do leitor) eles encontram coisas assustadoras, de uma estranheza que transcende sua compreensão.

E já aviso que isso acontece de forma bem irresponsável, desafiando sua suspensão de descrença, utilizando de temas sugestivos e linguagem relativamente esdrúxula (e jovem rs).

Assim, Ayase acaba abduzida por seres que querem as bananas dos seres humanos (não vou explicar não), o que desencadeia seus poderes psíquicos. E o pobre Ken é amaldiçoado por um fantasma conhecido por Vovó Turbo (guardem esse conceito), e quando ela o possui, ele executa ações completamente inumanas, em troca de perder algo muito valioso para ele, heh.

E agora eles tem que se resolver com ambos alienígenas e entidade, e de alguma forma saírem ilesos disso.

É assim que o amor começa, não é?

Agora, o título do primeiro capítulo é pertinente. Tanto pelo relacionamento conturbado das personalidades conflitantes dos personagens, como pela forma que o autor insere a narrativa para o espectador.

Aos poucos ele dá um pouco mais de informação sobre os espíritos e alienígenas. Além da relação entre os poderes da Ayase, sua Avó e a região onde vivem.

E posso garantir que você não está preparado para o que vai vislumbrar.

Primeiramente, não esperava um mangá tão bem desenhado tanto dentro como fora da ação. Os traços são lindos e o mangaká é muito criativo com a perspectiva dos desenhos e enquadramento das cenas. Sendo sério quando precisa ser sério, e completamente infantil quando precisa de alguns toques de humor.

A narrativa segue uma linha bastante agradável e divertida de acompanhar, utilizando muito bem do caos do primeiro capítulo para te prender a ela.

É engraçado ver a forma como o relacionamento de Ayase e Ken se desenvolve. Começando de forma bem besta, mas rapidamente eles começam a se importar um com o outro, devido a forma que agem ou o que dizem. E sendo dois cabeças duras, considerando a direção que os capítulos estão tomando, dá pra esperar bastante humor ainda do que está por vir.

Yukinobu também é bastante atencioso com os detalhes, tanto dos desenhos, como com forma que os eventos afetam os personagens, como eles pensam e agem.

Finalizando as primeiras impressões de Dandadan

Pretendia recomendar ele em algum dos listões de recomendação da Cúpula. No fim decidi que merecia uma primeira impressão, já que é bastante novo, criativo e promissor.

Embora tenho certeza de que nem todas as pessoas vão gostar desta obra, assim como foi com Chainsaw-man, ela tem um potencial imenso de crescimento e, sinceramente, já vejo ela figurando uma adaptação, logo que houver mais capítulos.

A avó de Ayase exorcizando Ken em Dandadan
É assim que se exorciza alguém, haha

Enfim, finalizo recomendando que façam o que eu fiz: leiam está obra despretensiosamente, e se divirtam (ou não, né) com o resultado. Dandadan é caótico, um tanto irresponsável e bastante divertido, tudo na medida certa até aqui.

Espero que gostem! Se também está lendo, me diz aí embaixo o que está achando!

Escrito por

Luiz Rudolf (Matahashi)

Escritor e Faz Tudo

Curioso, Mangázeiro e defensor de Slam Dunk.

São José dos Pinhais - PR

Gostou do artigo?

Comente abaixo sua opinião sobre o assunto e convide o autor da postagem para conversar!

Se inscreva e receba
novidades exclusivas
da cúpula do trovão!

Esse site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Ao navegar nele você está aceitando nossa política de privacidade.
Gosta de animes e mangás? Conheça o nosso podcast!