Notícias

Comentário da ilustradora e o crime envolvendo Act-Age, e mais reflexões

5 minutos para leitura
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no pocket

Shiro Usazaki, a artista responsável pela arte do mangá Act-Age, um dos mangás atualmente mais populares da Jump, fez um pronunciamento sobre o cancelamento recente da obra.

act age personagens

A preocupação dos fãs com Shiro era grande, pois não sabiam o quão afetada pelo crime cometido por seu parceiro de trabalho, Tatsuya Matsuki, roteirista da série.

Caso você esteja por fora, Tatsuya Matsuki, o responsável pelo texto do mangá Act-Age, foi acusado de importunar sexualmente meninas menores de idade.

O autor admitiu os crimes, e hoje já está preso lá no Japão.

A ilustradora Shiro alega não ter envolvimento algum com os casos. Recentemente, em seu twitter oficial, ela postou uma nota sobre o acontecido. A tradução do tweet abaixo foi pega no site JBOX.

Tweet de Shiro Usazaki

“Em 8 de agosto, Tatsuya Matsuki, criador e roteirista de Act-Age, foi preso e ainda está em detenção por importunar sexualmente duas garotas do Ensino Fundamental I.

Antes de mais nada, gostaria de dirigir palavras sinceras às vítimas e seus familiares. Apesar do grande choque e pânico, elas tiveram muita coragem e não se silenciaram ao ter sua dignidade ferida.

O julgamento ainda não ocorreu, mas o fato das vítimas terem denunciado, abrindo um inquérito que levou à prisão [de Matsuki], é muito importante.

Eu aceitei todas as decisões do Departamento Editorial da Jump relacionadas ao fim da publicação de Act-Age, desde os volumes já planejados até merchandising.

As feridas causadas por crimes sexuais não somem naturalmente. Daqui em diante, quando as vítimas encontrarem alguém parecido, vão ficar tensas, andar depressa, vão ter mais medo ao andar à noite, sentirão medo e estresse mental que sequer deveriam ter.

Considerando que Act-Age possa fazê-las lembrar dessa dor, cancelar a obra é a decisão mais apropriada.

Quanto a todos os fãs da série, tenho um pedido a vocês.

Agradeço, de verdade, todo o apoio dado à Act-Age. É uma pena que a série tenha que ser encerrada agora, dessa forma.

Mas nunca dirijam as lamentações de vocês às vítimas.

Talvez seja óbvio, mas as vítimas não são responsáveis pelo fim da publicação. Elas não se calaram, suportaram a dor e não abaixaram a cabeça para abuso e crime sexual. Tomaram a decisão certa.

Desdenhar ou reclamar da coragem dessas ações, humilhar ou machucar essas garotas não é tolerável.

Eu entendo os sentimentos daqueles que se sentem salvos pelo mangá, que viviam por essa obra. O mangá também salvou minha vida. Não consigo sequer expressar o quão importante [o mangá foi na minha vida]. Mas esse amor não pode virar violência dirigida ao alvo errado. Por favor, reflitam um pouco, vejam pela perspectiva dos outros, não se deixem levar por fake news, escolham bem o que vão ou não dizer.

Por fim, espero, de coração, que cuidem bem das vítimas e que elas nunca mais passem por nada parecido.

24 de agosto de 2020

Shiro Usazaki”

Pensamentos finais…

Não há muito o que eu tenha para falar sobre esse caso, sinceramente.

Para mim, isso é, novamente, só mais uma vez o reflexo de uma cultura “moe”, “kawaii” e “ecchi” que é instalada lá pelo Japão (e não só por lá, no mundo inteiro).

A idealização da mulher “pura”, somada ao erotismo das mesmas, principalmente quando representadas de maneira “infantil”, seja pela maneira de falar, personalidade ou design, me deixa perplexo e puto.

Recentemente, o Leonardo Kitsune, um cara que eu admiro muito, postou um vídeo sobre o assunto de pedofilia lá no METEORO.DO, um quadro novo do canal Meteoro Brasil.

No vídeo, ele prova, por meio de dados, que esse problema assola não só o Japão, como o mundo inteiro. Fora que levanta algumas reflexões que talvez até você que esteja vendo precise ter conhecimento sobre. Vídeo sensacional, informativo, e, sobretudo, triste.

Sendo sincero, por mais que eu tente escrever, não conseguiria produzir um texto tão coeso quanto ele. Assistam o vídeo, e reflitam.

Apesar da thumb, não é um papo sobre ecchi, exclusivamente

Além disso, a Paloma, do site Chimichangas, postou um texto incrivelmente completo e recheado de pesquisa e verdades sobre pedofilia lá na terra do sol nascente. Esse texto foi, inclusive, uma das fontes para o vídeo do Meteoro roteirizado pelo Kitsune. Vale a pena a leitura, mesmo que lentamente, porque é bem grande.

Se quiser conversar sobre o assunto, fique à vontade para comentar aí abaixo. Só não me venha defender pedófilo. Pelo amor de Deus.

Fonte: JBOX

Escrito por

André Uggioni

Fundador

Vendedor | Prolixo

Criciúma - SC

Gostou do artigo?

Comente abaixo sua opinião sobre o assunto e convide o autor da postagem para conversar!

Se inscreva e receba
novidades exclusivas
da cúpula do trovão!

Gosta de animes e mangás? Conheça o nosso podcast!