Regra de 3

Fugou Keiji Balance Unlimited | Primeiras Impressões

3 minutos para leitura

Em nossas RegrasDe3, os autores assistem os 3 primeiros episódios de um anime novo lançado na respectiva temporada. Após isso, eles escrevem uma análise sobre esse começo da obra, sendo uma espécie de primeiras impressões. Fique atento: a RegraDe3 é uma visão baseada APENAS nesses 3 primeiros episódios, NÃO sobre o anime inteiro.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no pocket

Em Fugou Keiji: Balance: Unlimited (The Millionaire Detective Balance: Unlimited) acompanhamos Daisuke Kambe, um detetive com uma quantidade extrema de riqueza pessoal, que é designado para a moderna sede de prevenção ao crime, onde são enviados policiais que causaram problemas ao Departamento de Polícia Metropolitana.

Neste departamento, Daisuke faz parceria com Haru Katou, que é repelido pelos meios materialistas de Daisuke. Mistérios desafiadores se desenrolam na frente dos dois detetives, e eles devem trabalhar juntos para resolvê-los.

Fugō Keiji Balance visual capa
  • Gêneros: Comédia, Investigação
  • Estúdio: Clover Works
  • Material fonte: Original
  • Episódios: 11
  • Novos Episódios: Quinta-Feira
  • Página na Cúpula e no MAL

“Nem precisa dizer quanto custa!”

Primeiramente, pense que você tem mais dinheiro que o Batman. Ser capaz de ao invés de comprar a casa, comprar o banco que detém a escritura do terreno.

Ao invés de alugar um quarto do hotel, você pode comprar todo o prédio para você. Ao invés de comprar o carro, comprar toda a fabricante.

Enfim, ter toda essa grana.

O que você faria?

Daisuke comprando o carro de um Sheik

Aparentemente, Daisuke quis ser o melhor detetive do mundo no departamento mais medíocre do Japão. O por que disso? Até então, é um mistério. Contudo, a abertura sugere que tem algo pessoal envolvido.

O policial certinho VS o policial rico

Katou e Daisuke, protagonistas de Fugou Keiji se encontrando em um carro

Haru Katou era um investigador da primeira divisão da policia do Japão e foi rebaixado por um motivo que até então não ficou claro. Tudo indica que foi por causa de uma ação desastrosa ou precipitada dele durante uma abordagem.

Mulher apontando a arma para a alguém
Essa cena foi meio pesada…

Ao invés de Katou ser expulso da policia, ele foi rebaixado para um departamento onde aparentemente nem um de seus colegas leva o trabalho muito a sério.

Haru é o tipo de investigador que utiliza todas às artimanhas tradicionais para chegar ao fim do caso. Como por exemplo, num interrogatório, ele apela para o emocional, cerca o culpado com fatos irrefutáveis e negocia a pena do crime caso o acusado colabore.

Por outro lado, seu parceiro, Daisuke vai direto ao ponto: quanto você quer para admitir que é culpado e pela informação que eu preciso?

Isso irrita profundamente Katou, que odeia ver seu novo parceiro resolver quase tudo a base da grana.

Katou confrontando Daisuke

O que achar de Fugou Keiji?

De fato, esta sendo um desafio descrever esse anime. Ele é, em maior parte, comédia. Algumas piadas funcionam bem. Outras são bastante “vergonha alheia”.

Tudo indica que a parte de “mistério” e “investigação” é só uma ferramenta narrativa para mostrar o quanto Daisuke é galã e rico e serve também para colocar Katou em situações inusitadas.

Daisuke preparando para disparar um míssil de dentro de um helicóptero
Disparar uma bazuca de dentro de um helicóptero? Argh…

De certa forma, me questiono se o autor dessa obra a leva a sério. É como se ele quisesse fazer uma versão do Bruce Wayne, porém sem ele ser um super-herói.

Daisuke tem vários aparatos de alta tecnologia. Como por exemplo, seu óculos que é capaz de escanear todas às informações que passam por ele. Seus recursos variam de um mordomo à sua disposição durante às missões, a até armamento de guerra.

E é claro, se ele não pode disparar um míssil em um prédio, ele o compra no mesmo instante e pode fazer o que quiser com a construção.

Daisuke e Katou no carro em uma ponte
Aqui, Daisuke claramente subornou às leis da física

Enquanto isso, do outro lado da balança, vemos um investigador realmente esforçado, com bastante experiência e que tenta fazer a coisa certa.

A relação dos dois personagens evolui bastante do segundo pro terceiro episódio e até mesmo funciona muito bem.

Finalizando a RD3 de Fugou Keiji

Demonstração de personagens do anime aparecendo no fundo da cena de Fugou Keiji

Inesperadamente, uma coisa a levar em consideração nesse anime é que o diretor se preocupou com o “micro“.

No episódio 1 e 3 vemos bastante personagens coadjuvantes aparecendo no background da cena, bem lá atrás. Dessa forma, dando a impressão de cena continua e que o universo está se movendo em tempo real. Esse tipo de coisa não se vê em toda obra. Seja em animes, ou até mesmo em filmes.

Por outro lado, a animação é fraca, contendo cenários com problemas de proporção e física totalmente maluca. Esses dois às vezes são de doer os olhos.

Assim como devo considerar a trilha sonora que “surge do nada” no volume máximo. Se ela viesse num tom baixinho e tomando proporção até atingir o “clímax” seria bem melhor.

Mas, lembre-se que eu não sou formado em cinema ou sequer me um considero crítico então…¯\_(ツ)_/¯

Enfim, eu estou considerando o anime “legal”. Porém, ele está por um fio de ser dropado por mim.

clique e acesse guia da temporada

Na dúvida do que assistir nessa temporada? Dá um pulo no nosso eletrizante GUIA DA TEMPORADA!

GUIA DA TEMPORADA

Escrito por

João Bernardes

Escritor

Gamer | Mestre dos guias

Campo Grande - MS

Gostou do artigo?

Comente abaixo sua opinião sobre o assunto e convide o autor da postagem para conversar!

Se inscreva e receba
novidades exclusivas
da cúpula do trovão!

Ir para o topo