Em nossas RegrasDe3, os autores assistem os 3 primeiros episódios de um anime novo lançado na respectiva temporada. Após isso, eles escrevem uma análise sobre esse começo da obra, sendo uma espécie de primeiras impressões. Fique atento: a RegraDe3 é uma visão baseada APENAS nesses 3 primeiros episódios, NÃO sobre o anime inteiro.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no pocket

Tatoeba Last Dungeon Mae no Mura no Shounen é o anime que de grandioso tem só o nome mesmo. Mas calma, antes de tacarem pedra em mim irei explicar meus pontos nesta RegraDe3.

Afinal, o público como um todo está bem dividido se curte ou não a obra. Com isso, espero que estas primeiras impressões ajudem a entender o motivo de algumas pessoas droparem o anime.

  • Gênero: Aventura, Fantasia
  • Estúdio: LidenFilms
  • Material fonte: Light Novel
  • Episódios: 12
  • Novos episódios: Segunda-Feira
  • Página do anime (na Cúpula) (no MAL)

No cartaz da obra foi colocado apenas um personagem masculino e todos os demais femininos, portanto não é segredo nenhum que estamos diante de um “anime estilo harém”.

A premissa interessante em Tatoeba Last Dungeon Mae no Mura no Shounen

Basicamente a trama do anime segue os passos do nosso protagonista Lloyd Belladona, que vive sua vida tranquila em uma aldeia distante do Reino principal.

Como basicamente quase todos os adolescentes neste mudo, Lloyd resolve ir até ao Reino de Azami para se tornar um soldado real. Ao chegar na cidade, o garoto fica preocupado, afinal tudo é novidade e em sua aldeia natal ele tinha a alcunha de ser o mais fraco.

Porém, em determinadas ações, nós telespectadores e novos amigos que Lloyd faz na cidade, descobrimos que ele é muito forte para os padrões normais de humanos.

Aliás, não só muito forte, ele é o verdadeiro Super-Homem: tudo que coloca a mão sai perfeito! Desde força física, preparo de alimentos e até mesmo limpeza da casa.

Com isso, os atuais militares percebem que Lloyd pode ser a peça que faltava para resolver todos os problemas do reino.

Para dar base a esta trama, temos uma história até que bem montada. Em determinado momento do anime, descobrimos que a aldeia Kunlun, de onde surgiu Lloyd, fica num território denominado “Last Dungeon”, que é o local ontem os grandes heróis da terra fizeram morada depois de salvar o mundo, portanto isso explica o preparo do protagonista.

A história entrega outras informações por meio de diálogos sem muita profundidade mas bem humorados. Como por exemplo o paradeiro da princesa do reino que estava desaparecida, ou as runas mágicas utilizadas pelos bruxos.

A apresentação de novos personagens também é um ponto positivo, pois o autor encaixa de forma clara e prática novos interlocutores para obra.

Mas onde Tatoeba desanda?

Contudo, o lado bom termina aqui. Sabe quando você está jogando um game que a história é surpreendente, porém na hora do envolvimento, do gameplay em si, tudo se torna tão raso?

É isso que acontece no anime. A história parece ser tão empolgante, você cria empatia com Lloyd, entretanto tudo parece desculpa para uma piada e no fim de cada episódio o protagonista faz algo de que ele não se achava capaz de fazer, mas acaba fazendo.

Veja bem, não digo que piada em anime é ruim (e até que tem algumas boas neste), porém não o tempo todo né? Faltou só a risada no fundo para parecer que eu estava assistindo Os Trapalhões.

As runas mágicas existem sem explicação, portanto ficamos com a sensação de que tudo é possível, que não existe um limite ou motivo para se usar isto. Muitas pontas do anime parecem não fazer sentido quando pensamos que a base da história foi bem construída.

Graficamente insonso, também

E outra, os personagens que fazem parte da história até que são bem trabalhados, características fortes e bem desenhados, por outro lado os demais “NPCs” em muitas cenas me incomodaram.

Todos nessa imagem pretendem ser soldados… você vê alguma diferença?

A imagem acima é apenas um exemplo do que acontece com frequência no anime.

Que os personagens principais merecem estar em foco é indiscutível, mas precisa que todas as outras pessoas das cenas estejam usando roupas tons pastéis? E Todas com a mesma expressão?

E as batalhas inexistem nestes três primeiros episódios… aliás existe até algumas batalhas entre Lloyd e os monstros da cidade, porém é utilizado em todas as cenas o mesmo gafanhoto gigante e com um golpe ele é morto.

Literalmente é um gafanhoto gigante!

Finalizando as primeiras impressões de Tatoeba Last Dungeon Mae no Mura no Shounen

No fim nem comentei a questão harém do anime, mas todos já entendemos: todas as meninas que se envolvem com Lloyd se apaixonam pelo mesmo.

Enfim, como dito na análise, até parece ter uma história boa, algo contundente, porém se perde na execução do anime em si.

Já deixei esse anime de lado, afinal temos tantas obras muito melhores para consumir, que não vejo motivos para continuar assistindo.

Mas caso queiram verificar se realmente o anime desandou ou se é coisa da minha cabeça, fiquem a vontade para conhecer esta obra.

Bônus! Frames da piada mais infame do anime!

Escrito por

Hugo Brogni

Escritor

Inciante | Barbudo | Pseudo marombeiro

Criciúma - SC

Gostou do artigo?

Comente abaixo sua opinião sobre o assunto e convide o autor da postagem para conversar!

Se inscreva e receba
novidades exclusivas
da cúpula do trovão!

Gosta de animes e mangás? Conheça o nosso podcast!