Regra de 3

The Yakuza’s Guide to Babysitting | Primeiras Impressões

5 minutos para leitura

Em nossas RegrasDe3, os autores assistem os 3 primeiros episódios de um anime novo lançado na respectiva temporada. Após isso, eles escrevem uma análise sobre esse começo da obra, sendo uma espécie de primeiras impressões. Fique atento: a RegraDe3 é uma visão baseada APENAS nesses 3 primeiros episódios, NÃO sobre o anime inteiro.

Kumichou Musume to Sewagakari ou, conhecido também como The Yakuza’s Guide to Babysitting, faz parte daquele grupo seleto de animes que provavelmente passará despercebido por muitas pessoas. A razão disso está na sua premissa, em seu gênero e em seus temas…

No entanto, não acredito que ele seja um anime ruim. Por exemplo, eu mesmo me surpreendi com um diálogo que houve no anime e com o desenvolvimento do protagonista junto à personagem principal. Pena que depois tivemos um terceiro episódio longo e desinteressante.

Mas, vamos nessa?

Todos os personagens do anime
  • Gênero: Slice of Life
  • Diretor: Itsurou Kawasaki (Psycho Pass, Shaman King)
  • Estúdio: Feel e Gaina
  • Material: Manga
  • Onde assistir: Crunchyroll
  • Novos episódios: Quintas

Breve Snipose

Kirishima Tooru é um membro um tanto problemático de uma pequena família Yakuza. Apesar de ser muito bom de briga, Kirishima não sabe resolver conflitos sem utilizar da força bruta.

Pensando nisso, Sakuragi, o líder da família, decide que ele irá “cuidar” de sua filha, Yaeka, para que Kirishima desenvolva mais responsabilidade e modere seu impulso de luta. O anime conta a história de como uma garotinha insegura e um adulto briguento aprende muito um com o outro.

Como funciona The Yakuza’s Guide to Babysitting

Kumichou Musume to Sewagakari - Kirishima, protagonista

Conforme citei anteriormente, Kumichou Musume to Sewagakari trabalha em cima da dinâmica de um adulto que aprende com uma criança e vice-versa.

Assim sendo, de um lado temos nosso protagonista, Kirishima. Um personagem bastante carismático que às vezes passa do limite quando a questão é “ensinar uma lição” aqueles que vem bagunçar o território da família Sakuragi. Além disso, Kirishima tem boas piadas que surgem quase que naturalmente quando ele está junto com seu amigo, Sugihara.

Apesar de ser uma ideia questionável, na prática, o que Sakuragi fez não foi “abandonar a responsabilidade de criar a filha”. O pai afirma que não tem tempo o suficiente para estar com ela e que a garota merece uma companhia que seja menos “intimidadora” que ele.

O decorrer do anime

Kumichou Musume to Sewagakari - Yakea, personagem principal

Enquanto temos Kirishima cuidando da vida de Yakuza, Yaeka é só uma criança tentando ter uma infância normal. Ela é bastante insegura principalmente quando o assunto é seu pai. Ainda mais que ela pensa nele como uma figura séria e inalcançável.

Quando ela ainda era uma recém nascida, a mãe de Yaeka sofreu um acidente que a deixou em coma. Sendo assim, a sua tia, Kanami (irmã de Sakuragi), faz o papel de mãe e cuida dela. Porém, antes que você diga, Yaeka sabe que a mãe dela está em coma e esse é um dos núcleos de um dos episódios.

Uma relação gostosa de acompanhar

Kumichou Musume to Sewagakari - Amizade

Assim como eu já mencionei mais de uma vez, Kumichou Musume to Sewagakari tem uma formula bastante familiar e difícil de errar. A interação entre Kirishima e Yaeka são muito “confortantes” de se ver. Em outras palavras, parece um irmão mais velho desajustado que está cuidando da irmãzinha. Como ela não tem ninguém com quem compartilhar seus feitos e seu dia a dia, o protagonista preenche essa lacuna perfeitamente.

Às interações entre os dois geram impactos que, em seguida, são mostrados alterações em suas personalidades. Algo que foi constantemente reforçado durante os três episódios. Sendo assim o ponto positivo mais forte da obra além da comédia leve.

Contudo, a obra nos entrega um ritmo lento que quase parou no episódio 3. Esse arco do gatinho que, ao meu ver, foi desinteressante e mais demorado do que deveria. Além disso, temos a apresentação de um possível “antagonista” para a obra nos dois últimos episódios… mas que não apareceu em tela, o que me deixou um pouco frustrado.

Finalizando Kumichou Musume to Sewagakari

Kumichou Musume to Sewagakari - Os principais

De fato, The Yakuza’s Guide to Babysitting não é uma obra ruim. Mas também não irá agradar a todos que assistirem. A obra em si passa na RegraDe3. Aproveita para dar uma olhada nas outras primeiras impressões da temporada, inclusive.

Como resultado, digo que se você realmente gosta do que ela se propõe a entregar, algo relaxante, engraçadinho e reflexivo, vai fundo! Eu, por exemplo, irei assistir só mais alguns episódios, caso a obra não me cative mais. Mas se eu gostar, continuo!

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp

Escrito por

João Bernardes

Escritor

Gamer | Mestre dos guias

Campo Grande - MS

Entre na conversa, deixe seu comentário!​

Comente abaixo sua opinião sobre o assunto e convide o autor da postagem para conversar!

Você pode gostar também

Ei! Antes de você ir.
Se gosta de animes tanto quanto nós

Conheça nosso podcast sobre animes e mangás no Youtube!

Não se preocupe, ao clicar irá abrir uma nova aba. E você vai poder continuar sua leitura.

Esse site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Ao navegar nele você está aceitando nossa política de privacidade.