Análise

Vitamin é bom? Vale a pena ler o mangá? | Crítica

Vitamin é um recorte da realidade e, sobretudo, uma leitura de suma importância.
7 minutos para a leitura

IMPORTANTE! Talvez este seja o termo mais relevante para dar início a este texto. Aliás, é isto que o mangá Vitamin, de Keiko Suenobu, é. Ademais, o mangá foi publicado aqui no Brasil pela Editora JBC. Em suma, uma leitura necessária. E aqui não há nenhum ineditismo ou uma narrativa que foge da caixinha. É apenas sobre bullying.

O bullying não é nenhuma novidade. E a trama se desenvolve da maneira mais pueril possível. Afinal, tratando-se deste tópico, não há uma complexidade para acontecer. Qualquer coisinha, seja a mais trivial possível, é um motivo para fazer chacota de alguém.

No entanto, essas “piadinhas” podem gerar sequelas na vida de alguém que sofre com seus agressores. Traumas que, de alguma maneira, fazem uma pessoa fechar a mente para tudo e sentir-se a todo momento ameaçada.

E é exatamente sobre isso e muito mais que vamos discorrer neste texto, com base na história apresentada em Vitamin.

capa do mangá vitamin

Uma garota ingênua, um namorado babaca e consequências

Toda a história se desenvolve por meio de uma garota chamada Sawako. Ela é uma colegial de 15 anos que acaba sendo vítima do próprio namorado.

Basicamente, Sawako foi exposta para os colegas de classe de forma humilhante e, futuramente, sofrendo bullying de várias formas possíveis.

Todavia, é importante salientar aqui o fato de que, em partes, Sawako poderia ter feito diferente em toda esta história. Como? Lidando melhor com seu namorado, por exemplo. A ideia que se tem do garoto é que ele é um gênio arrogante.

a protagonista de vitamin

Em dois momentos denotados na história, vemos o guri tentando ter relações com Sawako, mesmo sem ela estar disposta totalmente a isto. Porém, ela sempre acaba cedendo. E foi por causa disto que, na segunda vez, em uma sala de aula, ela foi exposta.

O que custava ser irredutível? Por que fazer exatamente o que o cara queria? Claramente ela não estava na mesma sintonia. Entretanto, acabou fazendo aquilo que o namorado queria. Talvez para agradá-lo? Não sei. O fato é que isto gerou uma espiral de sentimentos da qual Sawako tentou desesperadamente escapar.

O surgimento das “Janelas Killer” em Vitamin

É provável que, ao menos uma vez, você já tenha ouvido falar neste termo: Janelas Killer. Caso não, sem problemas. De forma resumida, Augusto Cury, psiquiatra, professor e escritor brasileiro, comenta bastante sobre este fenômeno.

Em síntese, trata-se de momentos negativos da vida que geram memórias traumáticas. Como quando alguém que não sabe nadar cai em uma piscina extremamente funda. Daí o pânico sempre que se aproximar de uma piscina.

Ou mesmo quando, neste contexto, alguém sofre bullying ao ponto de achar que fora de casa, tudo e todos querem causar seu mal. Então torna-se um prisioneiro de sua mente. Isso desperta nestas pessoas um trauma, que é chamado de Janelas Killer.

traumas no mangá

Vemos nitidamente isto ocorrer com Sawako aqui neste mangá. E como supracitado, Sawako não consegue mais sair de casa, mesmo, às vezes, querendo. Não há ímpeto o suficiente. E com isso, ela vai perdendo o ano escolar.

Este tópico é bastante trabalhado no mangá: a questão dos estudos e em como aparenta ser mais importante do que qualquer coisa.

Porém, não irei explanar sobre isso em detalhes, porque, caso não tenha lido, é interessante pegar o mangá e vivenciar esta experiência por si só. Vale a pena.

A metalinguagem e a “vitamina”

Após sofrer nas mãos de pessoas que outrora se diziam amigos e vivenciar vários traumas, Sawako, enfim, encontra algo que a liberta de suas mazelas: desenhar mangás. Este é um ponto bastante interessante, na medida em que ela utiliza de todos esses eventos traumáticos para produzir uma narrativa que a lança na indústria dos mangás.

Enquanto realiza seu sonho de se tornar mangaká, que ela havia esquecido, até ruminar memórias antigas no tempo que ficou em casa, também consegue utilizar isto como uma forma de superação. E aqui entra o título do mangá.

Uma vitamina oferece sustância, energia. É aquilo que renova as forças quando nos sentimos fracos. A vitamina de Sawako foi o mangá. Quando ela havia perdido todas as forças e esperanças por conta do bullying, desenhar mangás foi sua válvula de escape.

Finalizando a crítica sobre o mangá Vitamin

Ademais, Vitamin me remeteu a outro mangá chamado Look Back que, inclusive, já escrevi sobre ele aqui para a Cúpula. Também possui uma temática realista. Quiçá, com uma narrativa mais dramática. Dê uma lida no texto e conheça a história.

Aliás, outro título que seria interessante dar uma atenção é A Voz do Silêncio. Assim como Look Back e Vitamin, também é uma narrativa sobre questões reais. Além de que, de igual forma, retrata o bullying na perspectiva de uma estudante com problemas de audição. Há um cast sobre ele. Confere aí abaixo:

Por fim, em conclusão à Vitamin, temos um desfecho que aponta não somente um recorte da realidade e as preocupações que se devem ter com ele, mas também um meio de enfrentar este problema e dar a volta por cima.

E você? Qual é a sua vitamina para a vida?

superando os traumas
Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp

Escrito por

Welerson Silva

Jornalista e Escritor

Youtuber | Escrita cabeçuda

Brasília - DF

Entre na conversa, deixe seu comentário!

Comente abaixo sua opinião sobre o assunto e convide o autor da postagem para conversar!
Esse site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Ao navegar nele você está aceitando nossa política de privacidade.