Cúpulacast
E41

O que é “otaku”, a palavra proibida? A gente explica (ou não)

Duração: 1h07min
Podcast editado por Lucas "Dudi" Souza
Ouça direto do seu app favorito

Olá otakus, sejam todos bem vindos e bem vindas! Opa, o uso de “otaku” te ofendeu de alguma forma? Bem, então esse episódio é para você, pois é justamente sobre isso que André, Dudi, Patrick e Welerson discutem no episódio.

Afinal, o que é otaku? A mídia não ajuda a gente a querer se chamar de otaku? O PATRICK É “KAPOPERO”? Devemos ou não ter vergonha dos nossos gostos?

Você pode ouvir no Spotify, Deezer, iTunes, Google Podcasts, Podbean e, claro, no nosso site! 

Se você ouve a gente no Spotify, SIGA a gente por lá. Se ouve no iTunes, AVALIE nosso podcast. Isso ajuda o CúpulaCast a chegar em cada vez mais pessoas <3

Por fim, deixe sua opinião pra Cúpula! Ali em baixo na sessão de comentários ou envie um e-mail para: [email protected].

Tópicos mencionados no episódio…

Siga a Cúpula do Trovão!

cupulacast-podcast

Além disso, não deixem também de seguir a Cúpula nas principais redes sociais!

Conheça nosso Guia da Temporada!

temporada de outono 2020

Na dúvida do que assistir nessa temporada? Dá um pulo no nosso eletrizante GUIA DA TEMPORADA!

GUIA DA TEMPORADA

Afinal, o que é “ser otaku”?

Cara, daria para com certeza escrever um artigo inteiro sobre esse assunto. E na verdade, nem foi o ponto principal da nossa conversa, apesar de termos tocado nesse assunto algumas vezes.

Para nós, “ser otaku” é basicamente ser você mesmo – caso você curta essa cultura. Chame de cultura oriental, chame de cultura animes e mangás, chame de cultura pop japonesa… Para nós, é basicamente tudo farinha do mesmo saco. Bem como o Dudi fala, o “otaku” ainda é o “nerd” dos anos 2000. Talvez, em breve, o termo vire algo mais cool, como o “geek”.

A internet e a mídia da TV aberta (ou até da TV-não-aberta) não ajudam, pois ficam divulgando os otakus como todos iguais; todos pessoas que não sabem se relacionar com outras pessoas por falta de skill social, que só sabem imitar os personagens e andam de cosplay na rua.

E é óbvio que não tem problema se você é assim como descrevi acima. Na verdade, para mim, as pessoas que agem sem ligar para o que os outros pensam e julgam são as mais incríveis. Meu primo mais novo é assim. Admiro bastante ele por isso.

O estereótipo existe, e eu concordo com isso. Porém, somente quando ele de fato representa a maioria. E não é o caso. Logo, assumir que todo mundo que é “otaku” é “igual”, é um erro. Assim como assumir que todo “nerd” ou “geek” é uma pessoa introvertida, que sofre bullying e tem cabelo lambido.

Enfim, acho que todos entenderam nosso ponto, né? É um tema delicado, e ao falar que “nós não somos essa imagem do otaku” parece muito que nós estamos menosprezando quem é essa imagem, mas sério, não é o caso.

Ademais, no episódio também conversamos bastante sobre como uma pessoa que nem conhece direito esse mundo pode começar. Damos dicas de como decidir o que consumir, onde consumir e também com quem conversar ou de quem consumir conteúdo!

Ficou bem completo e divertido. Vale à pena!

É um bom episódio para mandar para quem não curte anime e mangá também. Ou para aquele amigo que tem “vergonha” de falar para os outros que curte essas paradas.

Talvez eu não tenha me expressado bem, mas espero que tenha feito sentido, e não tenha dado margem para ninguém me odiar. Ouve o episódio que fica mais claro!”

Asssinado, André.

Participantes
André Uggioni
André Uggioni InstagramTwitter
Lucas
Lucas "Dudi" Souza InstagramTwitter
Patrick Fernandes
Patrick Fernandes InstagramTwitter
Welerson Silva
Welerson Silva InstagramTwitterFacebook
Convidados

Gostou do podcast?
Participe da conversa, deixe seu comentário.

Comente abaixo sua opinião sobre o assunto e convide o autor da postagem para conversar!
Esse site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Ao navegar nele você está aceitando nossa política de privacidade.