Especiais

Qual sua desculpa para não ter começado Haikyuu!! ainda?

14 minutos para leitura
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no pocket

Antes de começar esse artigo, pergunto à você: você por acaso já fez o favor a si mesmo de assistir Haikyuu!!?

Digo assistir mesmo, porque mesmo que o mangá seja uma das obras mais famosas e vendidas do Japão, a adaptação feita pelo estúdio Production I.G é simplesmente atordoante de tão incrível.

Por isso, repito a pergunta: você já fez esse favor a si mesmo?

Não? Beleza. Então, você é exatamente o tipo de pessoa que eu quero atingir com esse texto. Atingir no bom sentido, já que a intenção máxima aqui é fazer com que você, caso não tenha assistido ainda, saia daqui e clique play no primeiro episódio.

Todavia, mesmo que você já tenha assistido o anime, lhe convido a ler também, afinal, Haikyuu!! certamente merece qualquer tipo de atenção que você possa dar.

Começando, então

Você certamente já sentiu sentimentos muito fortes e empolgantes assistindo animes ou lendo mangás. Eu também sinto, claro.

Sinto muito mais ainda quando o anime consegue conversar comigo de uma maneira única, de modo que me faça pensar: cara, eu simplesmente amo isso.

Quando falo em conversar de maneira única, falo de o anime conseguir atingir você em maiores camadas do que apenas a do entretenimento.

Falo de camadas mais profundas, camadas nostálgicas e sentimentais, nas quais o mundo da razão já não faz mais tanto sentido assim.

Mesmo que muitos pensem que eu possa ter exagerado nessa última sentença, eu não acho. E lembre-se sempre: o que escrevo aqui é minha opinião, e você tem todo o direito de estar errado.

Toda a carga que tenho com minha mãe voltada para o vôlei e minha vida no colégio, bem como numa época mais recente que jogava semanalmente com vários amigos (inclusive com alguns membros aqui da Cúpula).

Fora que eu sempre fui um cara muito esportivo. Praticava de tudo na escola, porque odeio ficar parado.

O começo da jornada de “Chibisuke”

Começo aqui com esse tópico pois, além de ser um título que desenvolve muito bem o lado sentimental e fraternal dos personagens, Haikyuu!! nos apresenta a clássica fórmula shounen do sucesso de uma maneira tão boa quanto Demon Slayer.

Na minha opinião, melhor, mas não quero atiçar ninguém.

Utilizando a descrição que deixei lá no meu top animes de esporte, na história de Haikyuu!!, acompanhamos nosso protagonista, Hinata Shouyou, que enquanto passeava pela rua, para e assiste em uma televisão de vitrine a partida do Ace do time Karasuno em uma partida de vôlei.

A energia e presença do Pequeno Gigante marcaram Hinata. Marcaram tanto, que ele resolve reviver o antigo clube de voleibol de sua escola do fundamental.

Ele revive o clube com a ajuda de uns amigos, e juntos eles chegam na fase eliminatória de um campeonato regional, mas somente para serem totalmente esmagados pelo Rei da Quadra, ou, Kageyama Tobio, como nosso “segundo protagonista” é conhecido.

Agora no ensino médio, frustrado pela derrota mas ainda apaixonado pelo esporte, Hinata procura uma escolha para entrar e poder continuar jogando. Contudo, para sua surpresa, Tobio também está lá.

A partir de agora, eles serão colegas de time. E daí, a trama se desenrola…

E relaxa se você não sabe o que é “chibisuke”. Em breve você vai assistir e descobrir.

Hinata e Kageyama em uma partida de vôlei no anime

A rivalidade como forma de crescimento, não de drama

Como deu de perceber pela minha breve “sinopse”, é previsível que teremos uma série de desafios e diferenças a serem superadas para que nossos protagonistas atinjam seus objetivos e evoluam (enquanto tentam não se matar no processo).

Em Haikyuu!!, a amizade é elevada ao seu máximo, pois é através dela que nossos personagens conseguem se desenvolver tanto física quanto psicologicamente falando.

A parte mais legal é que temos essa amizade sendo desenvolvida por meio do vôlei, ou seja, através do esporte que talvez seja o mais coletivo do dos “esportes mainstream“.

Pois, no vôlei, diferente do basquete ou do futebol, um jogador sozinho não faz nada. Pelo menos, não quando se joga com pessoas que já dominam os princípios básicos da modalidade (não se atreva a achar que estou falando daquele seu vôlei cansado da educação física do colégio).

Hinata e Yacchi estando chocados em Haikyuu (1)

Para mim, o vôlei é de longe o esporte mais bonito e bem organizado, pois, nas palavras do técnico Ukai, “nesse esporte o seu momento de toque com a bole é de décimos de segundo”.

E nesse mísero tempo você precisa amortecer a bola, fazer um bom levantamento ou dar uma bela cravada no chão. Porque você acha que o seu vôlei da educação física era chato e parado? Simplesmente porque vôlei é difícil. Muito difícil.

E por isso a rivalidade dos nossos protagonistas é importante. De um lado temos um gênio que precisa melhorar seu lado social, e do outro, temos um pequeno corvo que quer um dia ser o Ace de um grande time.

Ambos estão sempre se puxando, e a vontade constante de crescer do Hinata leva não só o Tobio, mas todos do Karasuno para frente, com muita garra, sempre.

A Jornada do Herói em Haikyuu!!

Já era esperado, mas como todo bom grande shounen da Shonen Jump, Haikyuu!! basicamente segue a famosa jornada, onde temos o personagem principal num estado, ele começa a se aventurar, encontra seu mestre, enfrenta obstáculos, muitas vezes perde, renasce, e volta à luta para conquistar seu elixir.

Depois, volta para casa com o tesouro e mudado. Agora, mais forte, o personagem recomeçará o ciclo, encontrando novos desafios e continuará crescendo.

Graças à essa cliché rotina, fica claro que o destaque para Haikyuu!! não está sua trama, afinal, o anime é até mesmo classificado como slice of life no MAL. Já falei o suficiente sobre slices of life aqui, então não aprofundarei mais do que isso.

Contudo, mesmo tendo uma trama simples, o anime certamente não é previsível. A capacidade que o autor Haruichi Furudate (nome falso) tem de mostrar sempre os dois lados da moeda é incrível.

Durante os jogos, pelo menos aqueles que recebem maior atenção, é muito difícil você conseguir adivinhar qual time levará a vitória. Mesmo que seja o Karasuno (time dos protagonistas).

Às vezes, você até se coloca em cima do muro sobre qual lado deveria levar a melhor, de tão bem desenvolvido que boa parte dos jogadores é.

Além disso, ainda durante os jogos, muitos personagens são desenvolvidos e tem suas ambições botadas as prova. Tem sim muito flashback, mas eu adoro isso quando não é mal feito igual na batalha do Midoriya e do Overhaul, na quarta temporada My Hero Academia.

Sendo assim, é uma ótima chamada para você caso seja aquela pessoa que gosta de emoção, porque, acredite em mim, você vai se emocionar, temer e se agoniar com os bloqueios do time Date Kou ou com as cortadas do Ushijima-san.

Time Date Kou em Haikyuu
Ushijima cortando uma bola no vôlei

Uma animação de deixar o queixo no chão

Mesmo com todos os seus jogos emocionantes, personagens muito bem trabalhados e fidelidade com o material original, a animação do anime não fica nem um pouco obsoleta quando o assunto é “ponto forte em Haikyuu!!.

Sinceramente, temos títulos no mercado como Demon Slayer que merecem destaque, de fato.

E minha intenção aqui não é comparar um com o outro, mas temos cenas em Haikyuu!! que, somando o tanto que eu gosto do anime, de vôlei e dos personagens, marcam muito mais que o Tanjiro cortando uns demônios.

Os jogos do anime (e tem jogo em quase todo episódio) são numa fluidez sem igual. Há sim repetição de quadros com troca de semblante de personagens, mas isso é óbvio. Todo anime tem isso.

Acredito que isso é ainda mais presente em animes de esporte, então nem de perto é um problema.

Porém, a intensidade que o traço ganha nos momentos de crise, todas aquelas linhas pretas ressaltam muito bem o que precisa ser ressaltado, que ora é poder, ora é medo. Ora é frustração, ora é velocidade.

Hinata Voando em Haikyuu (1)
Haikyuu Hinata muito puto

Sinceramente, é de ficar arrepiado.

Uma trilha sonora envolvente

O anime usa uma base de efeitos que de fato lembram os de um jogo de vôlei (sei dizer porque eu jogava vôlei), bem diferente do caso sinistro que tivemos com boa parte dos socos em One Punch Man 2. Palmas para a diretora de som de Haikyuu, Hiromi Kikuta.

Fora que, além disso, as músicas utilizadas ao fundo dos flashbacks que intensificam de maneira maravilhosa na hora que a narrativa nos traz de volta ao intenso jogo de vôlei que está rolando.

Mas claro que as musicas num geral são ótimas e muito bem encaixadas. Na verdade, ultimamente tenho sentido muito a falta do “uso abusivo da trilha de fundo” em alguns animes. Sou o tipo de cara que anda de fone para lá e para cá, então me faz falta.

Talvez seja por isso Haikyuu!! me marcou tanto, porque além dos efeitos, as openings e endings são todas legais demais. Ouço-as sempre que lembro.

Haikyuu!! é um anime de momentos

No fim, mesmo que tudo seja lindo e maravilhoso, para mim Haikyuu!! é um anime de momentos.

Em outras palavras, é um anime onde temos tudo constantemente muito bem executado e dirigido, e uma narrativa envolvente. Porém não é só isso.

Do nada, temos um momento incrível como a vibração do Tsukishima durante o jogo da terceira temporada, a frustração do Yamaguchi ao errar seu saque flutuante num momento crítico ou o Hinata conseguindo acertar seu primeiro “rápido de maluco” (como a Crunchyroll apelidou o ataque rápido da dupla durante a primeira temporada).

Todos são grandes momentos, bons ou maus, que ficam na sua memória, mesmo após o jogo já ter acabado. Isso só prova que você se apegou aos personagens e à suas convicções, e sente empatia por eles.

Sinceramente, se você já assistiu, conseguiu não se emocionar com os terceiranistas naquela choradeira dramática do final de uma das temporadas?

Eu não consegui me segurar.

Finalizando…

Em suma, Haikyuu!! é um anime que certamente me marcará para sempre.

Me peguei na vontade de escrever tudo isso aqui porque recentemente eu vi novamente tudo que tinha disponível do anime (durante a escrita desse artigo a quarta temporada estava lançando).

Não li o mangá ainda, mas provavelmente o farei. Vale lembrar que a intenção aqui não era vir aqui para dizer que o anime é melhor que o mangá, como o Hugo fez em Kotonoha no Niwa.

Mas, para mim, Haikyuu!! tem que ser assistido, não lido.

Simplesmente porque a produção é impecável e fiel ao original, ou seja, o autor do mangá é respeitado, e no anime sua história é elevada ao máximo que um anime de esporte pode ser.

Espero de verdade que você assista.

Hinata e Kageyama com as mãos para frente em Haikyuu

Escrito por

André Uggioni

Fundador

Vendedor | Prolixo

Criciúma - SC

Gostou do artigo?

Comente abaixo sua opinião sobre o assunto e convide o autor da postagem para conversar!

Se inscreva e receba
novidades exclusivas
da cúpula do trovão!

Ir para o topo