Análise

LISTÃO DE RECOMENDAÇÕES DA CÚPULA! #1

Recomendações dos membros do nosso time interno!
31 minutos de puro prazer
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no pocket

Fala pessoal! Tudo bom com vocês? Sejam bem-vindos ao primeiro listão de recomendações da Cúpula do Trovão!

Resumidamente, a ideia aqui será trazer recomendações dos membros do nosso time interno que tá sempre trabalhando para fazer a Cúpula continuar incrível como ela é, seja na parte de produção de artigos, na entrega de notícias, na produção do CúpulaCast ou até mesmo montando o site!

Faremos o possível para fazer com que esse listão tenha uma periodicidade mensal, porque, desta forma, todo mês vocês terão diversas recomendações de diversos gostos diferentes. Com certeza sempre terá pelo menos 1 obra que você não conhece, mas que vale à pena dar uma olhada!

“Mas que tipos de recomendações teremos?”, você pode estar se perguntando. Bem, por hora, não estamos nos prendendo a listões temáticos, por exemplo, um listão só de animes, ou só de mangás, por exemplo. Claro, pode ser que nos meses seguintes saia um listão com tema, mas, neste primeiro, o tema é livre!

Sendo assim, na lista abaixo você vai encontrar recomendação de animes, de mangás, de filmes, de OVA’s, até mesmo produtores de conteúdo relacionados à esse universo… Enfim, vale tudo!

Ao final da lista, na sessão de comentários, você pode deixar suas sugestões para temas futuros.

Além disso, nos ajudaria bastante se você deixasse um comentário dizendo o que achou dessa iniciativa!

Abração!

Recomendação do André: canal Narrativando

Já vou começando essa lista de recomendações de um jeito bem diferente!

Todos os autores abaixo recomendaram animes e mangás (ou one-shot, webtoons, etc…), relaxem. Mas eu vou recomendar um canal que ensina você a analisar a narrativa dessas obras. O canal Narrativando!

André Uggioni na festa

Admito que conheci o canal recentemente, então mal “conheço” o apresentador (que se chama “Narrador”) do canal, porém toda a ideia do canal me encantou (e eu já vi vídeos os suficiente para poder recomendá-lo).

Quem escuta os CúpulaCasts ou me acompanha no twitter sabe como eu curto aprender sobre narrativa. Não é à toa que um dos meus canais é o falecido Vídeo Quest, do Leonardo Kitsune, que também é um mago da análise narrativa.

Porém, o Narrativando é bem novo. Se não me engano, surgiu ainda em 2020, trazendo análises técnicas da narrativa presente em animes, mangás e jogos. O apresentador trabalha como game designer, e, por isso, tem muita propriedade em análise de narrativa de histórias e de personagens.

banner do narrativando

Lembrando que narrativa não é história. Narrativa é, resumidamente, tudo que o autor/diretor USA para CONTAR a história.

“Narrativa é o conjunto de informações que o escritor decide incluir em cada momento do texto e a forma como ele as ordena em uma sequência específica para criar uma determinada experiência de leitura.”

Num mangá, por exemplo, o desenho também faz parte da narrativa. Num anime, a trilha sonora também faz parte! Ou, pelo menos é isso que eu entendi… Se o Narrador estiver lendo isso, me corrija caso esteja errado! Hahaha

Dê um pulo lá clicando aqui que vale à pena!

Recomendação do Patrick: Tengen Toppa Gurren Lagann

Elenco de Tengen Toppa Gurren Laggan, reunido
Patrick Tulio no quarto

Como primeira recomendação desse listão super maneiro, acho que é justo começar com um anime que marcou minha vida (literalmente), que é Tengen Toppa Gurren Lagann.

Afinal, além de ser um dos pré-requisitos para estar na Cúpula, é um puta dum anime! Eu, o André e o Dudi simplesmente amamos isso aqui.

É claro, nem todos os membros da Cúpula gostam dele como a gente gosta…

Mas, para mim, é inquestionavelmente um dos melhores animes que existem. Me emociono só de lembrar de algumas cenas. Quer ver se eu paro para ouvir a ost incrível, ou então rever cenas no Youtube.

A mensagem da obra é clara. Além disso, é um anime muito divertido, é muito bem animado (no sentido de produção do anime), tem uma trilha sonora incrível e marcante, como antes mencionei. Fora, claro, os personagens carismáticos que nunca serão esquecidos por você.

Sinopse de Gurren Lagann

Na história, você acompanhará ambos, Simon e Kamina, que nasceram e cresceram em uma vila subterrânea, escondida da mitológica superfície.

Ah, agora, os humanos precisam viver em baixo da terra. Subjugados por monstros meio mecanóides.

Kamina é um cara com espírito livre, muito carismático e é convicto em querer criar um “nome” para ele mesmo, ou seja, quer ser o famosão, ser o líder!

Simon, todavia, é um garoto tímido com ambições reais e menos “sonhadoras”, mas que repeita demais seu “aniki” (“irmãozão”, vulgo, Kamina).

Simon é um escavador, e um dia, esbarra em um troço misterioso que parece ser uma cabeça de um robô antigo. Ao encontrá-lo, Simon logo mostra ao Kamina, que o apelida de “Lagann”.

Só que logo após este evento, o teto da vila deles é quebrado e um dos monstros mecanóides cai ali, causando caos e destruição!

No meio da confusão, Kamina e Simon encontram uma lindíssima garota de cabelos avermelhados, Yoko. Porém, apesar de bela, a garota estava muito ocupada lutando com o monstro para mostrar sua beleza (mentira, tem bastante cena dela sendo “bem formada” aqui, só que o anime não se prende à ecchi chato depois desse começo, sério!).

yoko segurando usa sniper apoiando nas costas

A luta não ia bem, até que Simon resolve tentar usar Laggan, para de algum jeito salvar seu querido aniki, a vila e sua nova paixonite, a bela Yoko. E não é que o Laggan responde o chamado de Simon, ganhando energia e virando uma máquina para combate?

O resto, você vai saber assistindo. Vale à pena. Confia! E tem na Netflix.

Recomendação do Jeferson (Youkai): Kara no Kyoukai

O avatar e corpo de Deus, a espiral do paradoxo.
jeferson autor da cupula do trovao

Olá pessoal, sou novo aqui na Cúpula, mas gostaria de recomendar essa obra que acho sensacional.

É a minha opinião, é claro. Explico em breve um pouco sobre ela.

Antes de continuar, gostaria de discordar do Patrick, eu não sou fã de Tengen Toppa Gurren Lagann, na verdade, não apenas acho Kill la Kill muito melhor, como acho Gurren bem qualquer coisa. Sem ofensas, sem polêmica.

Não vou entrar em detalhes ou desenvolver a minha crítica ao anime aqui, não vem ao caso.

Quanto a Kara no Kyoukai, é uma franquia de animes adaptados em formato de filmes, composto por um total de onze segmentos lançados no decorrer de alguns anos. Dentre esses onze, sete formam o eixo que desenvolve a história, dois concretam a espinha dorsal filosófica, e os demais expandem elementos da trama.

Os filmes foram lançados propositalmente fora de ordem, mas recomendo que assistam segundo a ordem de lançamento. Pesquisem a mesma no anime info ou no myanimelist.

Antes de oferecer a sinopse da obra, convido-os a conferir as minhas resenhas da mesma, podem escolher assistir minhas reviews pelo meu canal do youtube, nessa playlist, ou lê-las, nesse link, no blog do anime21.

Acompanhem o anime e venham debater comigo, me contar as suas impressões, sentimentos e frustrações, pessoas.

Sinopse de Kara no Kyoukai

Kara no Kyoukai é a história do casal Mikiya e Shiki, um casal incomum devido às circunstâncias de personalidade de ambos. Mikiya é uma pessoa extremamente generosa e altruísta que se apaixona por Shiki três vezes.

Shiki, por sua vez, é uma garota fria e distante que aparentemente está desconectada do mundo. Acompanhamos ela em sua profissão inusitada, de perseguir e eliminar anomalias que extrapolam o senso comum.

Ambos trabalham em uma agência comandada por uma misteriosa mulher, Touko, que lida com casos singulares que extrapolam as fronteiras da realidade. Mikiya desenvolve a função de detetive e Shiki a de carrasco.

O destaque da trama se efetiva na densidade de seu cenário, à qual se soma, ou melhor, se multiplica, devido as camadas complexas que compõem os personagens. Shiki, por exemplo, nasceu dividindo o corpo com uma outra “alma”, por assim dizer, ou seja, ela convive com sua outra metade, com o seu oposto.

O oposto de Shiki é um assassino.

Tudo em Kara no Kyoukai tem um propósito e está diretamente relacionado com as falas dos personagens, e mesmo a sua incrível OST complementa enormemente o enredo da obra.

Não apenas a parte técnica é incrível, como também a direção. É um anime que exige um pouco de esforço por parte do espectador, talvez, em determinados momentos, um esforço absurdo. Não subestimem a densa filosofia ali apresentada.

Por fim, novamente recomendo a leitura dos artigos ou a consulta dos vídeos para acompanharem o anime, isso posteriormente a assistí-lo, é claro. E repito, o anime é denso e não pega leve em nenhum sentido.

Recomendação da Helena: Tamako Love Story

personagens de tamako love story (1)

Já entendi que, provavelmente, eu serei a guru do romance da Cúpula. Tamako Love Story é uma das minhas animações favoritas!

helena nunes autora da cupula

Claro, adivinha quem fez essa obra linda? O estúdio Kyoto Animation, como sempre. Nem preciso falar que o visual e animação estão perfeitos.

É fato que eu estava resistente, ao começo, sobre mais um filme de romance que seria como todos os outros. Porém, eu me impressionei. Tamako Love Story te entrega em menos de uma hora e meia um romance daqueles de assistir enrolado no cobertor, comendo brigadeiro, naqueles dias bem frios! Foi gostoso, sem muito drama, on point!

Vale ressaltar que, antes do filme, há o anime Tamako Market, mas você não precisa assistir para entender o que se passa. Eles fazem o flashback.

Sinopse de Tamako Love Story

Tamako e Mochizou são amigos de infância, daqueles que realmente cresceram juntos. Eles moram no mesmo bairro (comercial), seus pais são amigos, eles fazem tudo juntos desde SEMPRE. Só que Mochizou, no auge de sua adolescência e mudanças de vida, descobre que sempre esteve apaixonado por Tamako – e decide não segurar seus sentimentos.

Você vai ver, então, Mochizou tentando se confessar (e vai torcer por ele)!

De forma bem simples, posso dizer que Tamako é o filme de romance onde os clichês funcionam. E funcionam bem, porque te fazem ficar com aquela sensação de: “quero me apaixonar” ou de “quero ver quem eu amo”.

Também tem muito a ver com crescimento pessoal, não só familiar como também profissional. É simplesmente uma história de amor, como as que vivemos em nossa vida. E a verossimilhança é o que faz essa animação ser uma das minhas recomendações.

Por último, mas não menos importante: a música que envolve a história de Tamako é uma das minhas favoritas. Ela me cativou, e me vi cantarolando logo depois de ter assistido ao filme, coisa que, às vezes, não acontece nem com animes de música. Tamako Love Story é quentinho e suave, como o abraço de quem a gente mais gosta.

Recomendação do Hugo: Green Blood

Hugo autor Cúpula do Trovão na praia

Dois tipos de mangás fazem com que meus olhos brilhem mais: um Shounen porradão ou qualquer coisa nível B, ou seja, aquilo que não está muito em voga.

Para fugir um pouco dos shounen, trago então o seinen chamado Green Blood. Um mangá que literalmente apareceu na minha frente sem eu precisar ir atrás e acabou sendo uma das melhores histórias fechadas que já li.

Foi um presente despretensioso que meu irmão enviou que me fisgou em seu traço, enredo e história fechada!

Sinopse de Green Blood

Green Blood possui uma história fictícia em meio a um momento histórico real: a imigração dos irlandeses para os Estados Unidos à procura de oportunidades para se viver uma vida digna.

Mas quando os imigrantes chegaram na terra prometida viram que foram enganados. Como resultado, muitas gangues e “distritos” (entenda como favela) foram criados.

Em um destes distritos conhecemos os irmãos Burns, os protagonistas desta obra. Luke é um ótimo garoto que procura ganhar seu dinheiro honesto ajudando a todos. Por outro lado, temos Brad, o irmão mais velho, que resolveu se tornar um assassino da pior gangue do distrito de Five Points.

Obviamente Luke não conhece este lado sanguinário de seu irmão, mas será que este segredo será mantido por muito tempo?

Os dois pontos que me saltaram os olhos neste mangá foram:

Primeiramente os traços escuros e realistas de Masasumi Kakizaki, dando vida e profundidade a obra.

E o segundo ponto é o fato da obra de 5 volumes ter mais de um arco importante. Nela, viajamos entre o distrito tenebroso de Five Points ao encontro de índios americanos.

Fora também a visão de um japonês para um momento histórico mundial, afinal, nas maioria das vezes os enredos em obra japonesas é o próprio Japão e sua cultura.

Como dito acima, a obra é completa em 5 volumes que no Brasil foram publicados pela JBC. Ou seja, fácil, fácil se encontra o pack com todos os exemplares à venda.

Prepare-se para um ambiente hostil, pegue sua Guinness em homenagem aos irlandeses e boa leitura!

Se quiser comprar esse mangá, e ainda apoiar a Cúpula, acesse a Amazon pelo nosso link de afiliado, clicando aqui!

Recomendação do Diego: Uzumaki

Não, não estou falando do ninja/gari mais famoso do mundo e sim de um conto de terror do mestre do terror japonês Junji Ito.

diego mariano avatar

Trata-se de uma obra que flerta muito com o horror cósmico ocidental, na figura se seu maior expoente H.P. Lovecraft, onde a loucura é constante e não há nenhum porto seguro pra você relaxar.

Pessoalmente fiquei até “zonzo” (piadinha de tiozão) com o desenrolar da história e todo o detalhismo que o psicopata do autor proporciona nesse mangá que é uma obra de arte, talvez quase dadaísta mas fantástica.

Capa uzumaki com detalhes em negativo

Vale muito a pena pois ela tem 20 capítulos só, então você não vai demorar muito pra ficar sem sono igual a mim após ler o final haha.

Sinopse de Uzumaki

Uzumaki, que na tradução literal quer dizer espiral, nos conta a história de Kirie Goshima, uma jovem estudante, de seu namorado Shuichi Saito.

Ela narra os estranhos eventos que ocorreram na cidade de Kurôzu após ela encontrar seu sogro em um beco olhando fixamente para um caramujo vazio.

Troço estranho na cabeça da garota em uzumaki

Só posso dizer uma coisa, nada é normal nessa cidade e tudo beira ao absurdo nesse mangá onde você é levado a perder temporariamente sua sanidade em prol do seu entretenimento.

Mas vale a pena, muuuuuito a pena!

Se quiser comprar esse mangá, e ainda apoiar a Cúpula, acesse a Amazon pelo nosso link de afiliado, clicando aqui!

Recomendação do Luiz: Mushi-Shi

Oi gente! Assim como o Jeferson, também sou novo por aqui. Como o Diego já andou recomendando um dos mundos do horror de Junji Ito, vou para o lado completamente oposto e recomendo uma obra que me traz paz espiritual.

Mushishi (ou Mushi-Shi) é uma obra belíssima escrita e ilustrada pela mangaká Yuki Urushibara e adaptada para anime pela Artland. Apesar de brincar com o sobrenatural falando sobre as fantásticas criaturas que habitam o mundo chamadas Mushi, a obra traz consigo pensamentos e lições sobre a vida de forma leve e descontraída.

luiz henrique autor da cúpula

Alguns podem dizer que esse anime não é para todos os gostos, entretanto para minha pessoa é uma ótima porta de entrada para o mundo dos animes para aqueles que nunca se aventuraram neste mundo.

Ah, e a parte mais interessante: os episódios não seguem uma ordem cronológica, então você pode assisti-los fora de ordem e ainda assim entender o escopo da obra tranquilamente.

Minha recomendação pessoal aqui é: assistam à adaptação e posteriormente leiam o mangá, vale a pena cada página.

Ginko segurando uma flor relacionada aos Mushis

Sinopse de Mushi-Shi

A história segue um misterioso rapaz chamado Ginko, de cabelos brancos e sempre escondendo um dos olhos com sua franja que viaja o Japão com sua estranha profissão de Mushishi, um especialista em Mushis: criaturas sobrenaturais que fazem parte da ordem natural e que apenas alguns poucos humanos conseguem ver.

Mushishis são como “médicos” e resolvem problemas que a ausência, excesso ou até mesmo a presença não usual dos Mushis vêm a causar, já que eles podem interagir com humanos mesmo sem que estes os percebam.

Ginko é um caso especial, a presença dele parece atrair os Mushis, então ele permanece sempre como um nômade, indo de um canto a outro e procurando por eventos estranhos que estejam relacionadas às criaturas que deram origem a sua profissão.

No desenrolar dos episódios a trama conta um pouco sobre a origem de Ginko e seu “relacionamento” especial com os Mushis e principalmente com o respeito à vida e à natureza. Tudo com cenas e efeitos muitíssimo bem produzidos e uma trilha sonora a par.

Ginko impressionado com flores de cerejeira abundantes

Cada episódio traz consigo uma pequena “moral da história”, feita para que os espectadores, mesmo com seus problemas do dia-a-dia, vislumbrem também as maravilhas da vida. Espero muito que aproveitem!

Ah, tem na Netflix para assistir!

Recomendação da Dai: Pandora Hearts

O título Pandora Hearts é muito mais valioso do que os seus míseros 25 episódios adaptados para anime.

daiane avatar sorrindo

Quem me conhece já sabe, Pandora Hearts é meu mangá favorito.

Não apenas você irá saborear uma história completamente diferente do que você está acostumado, como também vai enfrentar diversos plot twists e descobrirá todas as razões por trás de cada uma das falas dos personagens.

Tanto no anime, quanto no mangá, Pandora começa com Oz Vessalius que é herdeiro de uma das quatro casas nobres, e ao completar 15 anos, durante sua festa de introdução à sociedade, é lançado no Abismo.

oz de pandora hearts com olhar de desdem e uma floresta ao fundo

Lá, ele se encontra com uma “Chain” chamada Alice, e após fazer um contrato com ela, consegue sair do Abismo, mas logo descobre que já se passaram 10 anos desde a sua partida.

Ao voltarem para a realidade, todos ficam intrigados com a forma humana que a Chain Alice possui e que nem ela mesma consegue justificar.

A história continua mostrando os segredos por trás de Alice, suas memórias, uma tragédia que ocorreu a 100 anos atrás, uma organização chamada Pandora, e muito mais.

Pareceu clichê? Joga tudo que você sabe sobre clichê no lixo.

A autora dessa joia manipula muito bem a trama para fazer você pensar que está no controle dos acontecimentos. Mas confia em mim que você vai ter muitas surpresas. Já dediquei até uma análise à esse título aqui na Cúpula.

Se quiser comprar esse mangá, e ainda apoiar a Cúpula, acesse a Amazon pelo nosso link de afiliado, clicando aqui!

Recomendação do Dudi: Hotel since A.D.2079

Lucas Souza no shopping

Como primeira recomendação eu decidi ir por um caminho um tanto diferente do normal.

Ao invés de ir recomendando um mangá muito famoso ou com diversos capítulos, eu vou com algo menor que é possível ler em poucos minutos, essa obra em questão tem grande valor pessoal pela temática que ele aborda.

O mangá que eu vou destacar para vocês é escrito por um dos meus autores favoritos, além com uma obra sendo publicada na Shonen Jump chamado Dr.Stone, ele é o criador de Sun Ken Rock, uma obra muito conhecida.

O autor tanto dessas obras citadas quanto do Hotel since A.D2079 que eu estou me referindo é o grande Mujik Park, também conhecido como Boichi.

Sinopse de Hotel Since A.D.2079

“O homem é o lobo do homem”.

Essa célebre frase de autoria de Thomas Hobbes explica exatamente o sério risco que a humanidade corre com o Aquecimento Global, o risco de deixar de existir por culpa seus próprios atos, numa espécie de suicídio coletivo.

Um suicídio coletivo de 6 bilhões de pessoas. O que diminui a sensação de extinção iminente é o fato desse alarmante quadro ser reversível. Ou será que não?

Partindo dessa premissa, Hotel Since A.D.2079 conta a saga de um computador, o último intelecto avançado num planeta morto, tentando cumprir sua razão de funcionar, sua missão máxima: preservar o DNA de todos os seres vivos da Terra.

Boichi consegue mostrar com maestria, um traço impecável e um roteiro sólido e inteligente, fazendo de Hotel Since A.D.2079 uma obra surpreendente e inesquecível e firmando seu nome como um dos mais promissores da atualidade no mundo dos mangás.

Uma ótima leitura, se o que você procura é uma temática um tanto diferente. E se quiser dar uma olhada em mais mangás do Boichi e uma crítica do Pedrão ao seus mangás, dá uma olhada aqui!

Recomendação do Pedrão: Sweet Guy

Fala gurizada! Para não dizer que não tem de tudo nessa lista, resolvi fazer uma recomendação inusitada para vocês, um hentai! Para os mais chegados, “hentão”.

pedro bernardes editorial

Talvez esse tema valha um artigo por diversos motivos. O primeiro é o tabu, pois todo mundo lê ou já leu hentai, porém poucos comentam sobre.

O segundo é o de debater seriamente essa tema: será que hentai é algo bom ou ruim? E por que seria bom ou ruim? Enfim…

Quem sabe num futuro próximo?

Sinopse de Sweet Guy

Sweet Guy é escrito Bak Hyeong Jun e desenhado por I Wonsik. Com a onda das webtoons coreanas a todo vapor, principalmente com a popularização de Solo Leveling, até mesmo os hentais entraram nessa dança.

A arte dessa webtoon é tão boa quantos as melhores que tem disponível no mercado. Sua história é meio “bobinha”, mas não deixa de ser uma história, e não só um pretexto para sexo.

A trama é um “clichêzinho” básico: um rapaz, comum, tímido e nem um pouco popular com as mulheres, compra um aparelho eletrônico e algo da errado e ele recebe um “super-poder”.

Que poder é esse?!

Se tratando de um hentai fica fácil deduzir…

Mas, vai por mim, é divertido!

Mesmo sendo fraquinha, a história é o suficiente para te manter interessado em ler capítulo após capítulo. Outro fator motivador é que a webtoon está finalizada, e conta com um total de 75 capítulos.

Para finalizar esse texto, fica ai uma farpada de graça:

Meninos querem ecchi em shounen, homens querem história nos hentais.

Bernardes, Pedrão.

Recomendação do Jão: Claymore

Eae pessoal, tudo beleza? Jão aqui tentando trazer uma obra que causará nostalgia aos fãs de Berserk (sendo muitas vezes referido como a versão feminina dela…).

joão bernardes da cúpula do trovão

Ao mesmo tempo irá satisfazer o publico de Shingeki no Kyojin (assim que eles se tornarem órfãos do mesmo, que será em breve).

Claymore é um mangá que começou a ser publicado em 2001 e finalizou em 2014, totalizando 27 volumes.

A obra chegou a ganhar uma adaptação por parte do estúdio Madhouse porém, sem concluir sua história como um todo.

Sinopse de Claymore

Assim que você ler a sinopse original, verá que é bastante vaga e meio genérica. De tal forma que eu acredito não representar todo o potencial dessa obra. Por esse motivo, decidi criar minha própria sinopse.

Em um mundo onde seres humanos vivem constantemente aterrorizados por criaturas denominadas “Youma“, uma organização decide que o melhor jeito de combater esses monstros seria criando seus próprios monstros, nascendo assim as Claymore’s; humanas modificadas capazes de lutar contra essas criaturas.

Assim sendo, a Organização é responsável por cuidar de criar, treinar e administrar todas as Claymores e as distribuem nas 47 regiões do mundo (ou o que sobrou dele). Cada uma dessas mulheres tem um ranking que vai de 47 a 1.

Nenhuma Claymore deve desafiar a Organização. O resultado da traição é a perseguição da desertora pelas suas próprias companheiras e, eventualmente, a morte.

Acompanhamos Clare, a número 47 do ranking. Ela que um dia foi salva pela número 1, Teresa, conhecida como uma das mais poderosas Claymores que já existiu.

Eventos, contradições e o surgimento de outras criaturas extremamente poderosas fazem Clare questionar as reais intenções da Organização e a real existência de Youmas. Lançando, assim, a protagonista numa jornada perigosa para descobrir o passado de seu mundo.

Inegavelmente, Claymore é uma obra inspirada em Berserk. Com monstros horrendos, humanos com força sobre além da compreensão e, claro, muita violência. No entanto, o autor soube deixar ela bastante original.

Em contrapartida às batalhas com um desfecho incerto, Claymore sabe trabalhar bem o mistério. Lançando duas novas perguntas para cada mistério resolvido. Nos prendendo pela curiosidade até os últimos capítulos.

Recomendação do Welerson: Boa Noite Punpun

autor cúpula Welerson

Se é para recomendar alguma obra japonesa, uma das primeiras que vem à minha mente é Boa Noite Punpun, do inigualável Inio Asano.

Além do mais, este é meu mangá favorito. Logo, é claro que eu iria fazer questão de evangelizá-lo. Mas afinal, do que se trata Boa Noite Punpun?

DISCLAIMER: gente, só leiam PunPun quando estiverem BEM psicologicamente falando. Esse mangá é superlotado de gatilhos de depressão e derivados na narrativa.

Sinopse de Boa Noite Punpun

A narrativa deste mangá segue a vida de um garoto chamado Punpun Punyama ou Punpun Onodera. Seguimos as fases mais importantes da vida dele nesse grande slice-of-life: a infância, a adolescência, a juventude e a fase a adulta. Logo, Boa Noite Punpun trata-se de um mangá acerca da vida.

E se é para falar de fases da vida, claro que uma grande história de amor também estaria presente neste enredo. E Aiko Tanaka é o grande amor do protagonista, que segue desde o início até o seu fim. Claro que com vários percalços ao logo do mangá.

Mas acompanhar a forma que eles amam e como esse sentimento é desenvolvido e o desfecho de tudo, vale muito a pena.

boa noite punpun mangá

Ademais, questões relacionadas à depressão, ansiedade, pressão social e alguns outros tópicos também complexos são bem acentuados em Boa Noite Punpun. Dessa maneira, fica uma pequena advertência para caso você sofra de algum desses problemas elencados acima.

Digo isto pois Inio Asano desenvolve esses assuntos com uma maestria colossal, ao mesmo tempo que bastante brutal. A leitura de Boa Noite Punpun não é simples, muito menos leve. Lembro-me que quando lia, em muitos momentos, sentia-me mal com determinados fatos.

Sobretudo, é um mangá excelente e que, se você ainda não teve a oportunidade de ler, não perca mais tempo e comece já. Vale a pena.

protagonista de boa noite punpun

Se quiser comprar esse mangá, e ainda apoiar a Cúpula! Clicando aqui você dá uma olhada nos volumes únicos de Punpun que já foram publicados até então.

E clicando aqui você dá uma olhada no BOX com todos os volumes! Frequentemente está com um puta desconto. Vale à pena conferir!

Finalizando o primeiro listão de recomendações da Cúpula…

E é isso, pessoal! Sem enrolação, sem grandes conclusões e sem grandes pensamentos, porque a ideia desse listão é ser algo leve para nossa equipe produzir, mas, ao mesmo tempo, algo super bacana para quem nos acompanha. Afinal, recomendações nunca são demais, né?

Reforço o que foi pedido na introdução: nos deixe um feedback sobre o que achou da iniciativa, e pode aproveitar e recomendar alguma obra ai nos comentários também.

Dessa forma, essa lista meio que vira uma super-lista-mensal onde muita gente poderá buscar recomendações!

Não seria incrível?

Escrito por

Cúpula

Blog

Interessante | Atual | Sério

Criciúma - SC

Gostou do artigo?

Comente abaixo sua opinião sobre o assunto e convide o autor da postagem para conversar!
Esse site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Ao navegar nele você está aceitando nossa política de privacidade.