Em nossas RegrasDe3, os autores assistem os 3 primeiros episódios de um anime novo lançado na respectiva temporada. Após isso, eles escrevem uma análise sobre esse começo da obra, sendo uma espécie de primeiras impressões. Fique atento: a RegraDe3 é uma visão baseada APENAS nesses 3 primeiros episódios, NÃO sobre o anime inteiro.

Yuukoku no Moriarty é um dos animes que vão passar despercebidos no Brasil. Seja pelo fato da sua falta de popularidade, ou por sua falta de “distribuição” nos serviços de streaming que temos disponíveis na data da elaboração deste artigo.

Mesmo assim, no mínimo é um anime que merece nossa atenção. Visto que que conta a história do antagonista de um universo ficcional tão icônico como Sherlock Homes.

Sim, essa é uma história do universo do detetive mais famoso do mundo!

Yuukoku no Moriarty personagens
  • Gênero: Histórico, Mistério, Psicológico
  • Estúdio: Production IG
  • Material: Mangá
  • Episódios: 12
  • Novos episódios: Domingo
  • Página do anime (na Cúpula) (no MAL)

Sinopse

O protagonista da história é James Moriarty, o famoso antagonista na série de Sir Arthur Conan Doyle, “Sherlock Holmes”.

No mangá, ele é um órfão que assume o nome William James Moriarty quando ele e o seu irmão mais novo são adoptados pela família Moriarty. Enquanto jovem, procura remover os males causados pelo severo sistema de classes Inglês.

Cada vez mais as história de vilões/antagonistas estão ganhando força. E isso é ótimo, uma vez que podemos ver o ponto de vista desses personagens e compreender (não concordar) suas ações.

Além do fato que isso, da camadas à personagens que muitas vezes são representados de forma unidimensional, com ambições rasas e de apenas uma faceta.

O exemplo mais claro desse tipo de história, que acredito que boa parte das pessoas conheçam, mesmo não curtindo a cultura pop, seja o Coringa.

O Coringa é o paralelo perfeito com Moriarty, visto que ambos são produtos de uma sociedade desigual e cedo ou tarde fadada ao colapso.

Para aqueles que assistiram ao filme do Coringa, talvez se perguntem: será que Yuukoku no Moriarty, consegue ser imparcial (no sentido de não romantizar) e crível quanto aos desejos e ambições do protagonista?

Essa pergunta talvez seja muita ambiciosa para ser respondida assistindo apenas três episódios. Porém, esse três episódios formam um arco fechado de apresentação/origem do Moriarty.

Sendo assim, é possível ao menos ter uma noção clara da narrativa desse anime e responder algumas perguntas.

Yuukoku no Moriarty é bom, mas nem tanto assim

Sendo um anime que propõe uma história fora dos padrões convencionais, é completamente compreensível que as pessoas criem expectativas.

Expectativas que eu digo é o no sentido de entregar uma história mais madura e com menos clichê.

Yuukoku no Moriarty entrega isso?!

Com certeza entrega! Mas com alguns deslizes.

O principal ponto negativo aqui, é o mesmo que apontei na RegraDe3 de Dragon Quest.

Alguns personagens importantes apresentados nesses três episódios são unidimensionais e estereótipos do que estamos cansados de ver em animes.

Por ter sua ambientação na Inglaterra, a história tem um “ar” meio de série. E arrisco a dizer que se fosse uma série, não tenho dúvidas que seria boa.

Porém, mesmo com toda essa “pegada” interessante, não demora muito para cairmos nos velhos clichês dos animes.

Acredito que isso se deva ao ritmo. Por tratar-se de 12 episódios, fica dificil ficar construindo qualquer personagem que apareça, mesmo que ela tenha alguma relevância.

Mas, isso não deixa de ser algo ruim. Então é só ligar minimamente a suspensão da descrença que a diversão é certa.

Velhos questionamentos de Yuukoku no Moriarty

Yuukoku no Moriarty trás a tona aquela velha discussão: “O que é certo e o que é errado? O que é bem e o que é mal?”

Death Note, Code Geass, Psycho Pass e inúmeros outros animes já propuseram essa temática.

Mas, sinceramente, não estou nem um pouco cansado disso (ainda).

Essa subversão dos valores éticos e morais é algo que agrada. Nesse ponto Yuukoku no Moriarty se assemelha a série Dexter. Um cara aparentemente bom, mas que em suas horas vagas, mata pessoas ruins.

A questão que fica sempre é: até que ponto Moriarty estará disposto a ir para concretizar sua utopia de sociedade perfeita?

Será que temos mais um Kira à vista? Um personagem memorável não apenas pela seu intelecto, mas principalmente por ter-se contradito no final, tornando-se o vilão de sua própria história.

Ou teremos um final “feliz”? (Se é que isso é possível)

Pelo menos aqui, Moriarty não cometeu nenhum crime…

E a parte técnica?

Yuukoku no Moriarty é um anime muito bonito. E isso não se deve apenas ao fato de sua qualidade técnica.

Toda a estética da Inglaterra do século XIX deixa tudo mais bonito. Além de que o autor dessa obra manja de fazer homens bonitões.

Com certeza Yuukoku no Moriarty terá vários personagens concorrendo a melhores “hunsbando” do ano.

Mpriarty e outros personagens principais

Vale destacar aqui a escolha estética na hora dos assassinatos. A composição das cenas são bem legais, me lembrando um pouco o inicio da série Vikings.

As cores são acinzentadas, sendo que apenas as cores vermelhas em tela ficam com uma tom mais vivo.

Vikings e Moriarty
No caso em Vikings, são as cores azuis

Inegavelmente o estúdio Production IG deve nos entregar uma animação de qualidade. Pois, olhando o portfólio dessa empresa, temos animes como: Shingeki no Kyojin, Psycho Pass, Haikyuu, Kuroko no Basket, entre outros títulos.

Finalizando as primeiras impressões de Moriarty the Patriot

Yuukoku no Moriarty (ou Moriarty the Patriot) é um dos animes que com certeza veio com uma proposta diferente da convencional. Porém, o mesmo ainda peca por cair na tentação dos clichês.

Mas, provavelmente isso não é o suficiente para fazer ninguém “dropar” a série, e muito menos achar ela ruim. Único ônus disso é torna-la menos do que poderia ser.

Com um estúdio de renome e uma história/universo já consolidados, Yuukoku no Moriarty tem tudo para ser um dos grandes nomes dessa temporada.

Por isso, com certeza assistirei mais que apenas três episódios.

A questão que fica no ar é: Será que irá aparecer o Superman, Homem de Ferro ou o Dr. Estranho?!

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp

Escrito por

Pedro Bernardes

Profissional de Educação Física

Cult | Atleta | Leitor compulsivo

Belo Horizonte - MG

Entre na conversa, deixe seu comentário!​

Comente abaixo sua opinião sobre o assunto e convide o autor da postagem para conversar!
Esse site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Ao navegar nele você está aceitando nossa política de privacidade.