Análise

7 dos melhores animes da Netflix (aqueles que você TEM que ver)

7 dos melhores animes da Netflix
20 minutos para leitura
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no pocket

Nesta lista da Cúpula do Trovão, irei recomendar os títulos que, na minha humilde opinião, levam facilmente as melhores colocações no ranking de animes da Netflix Brasil. Ou seja, os melhores animes da Netflix!

Se você é uma daquelas pessoas que despreza uma coletânea inteira de títulos de uma plataforma simplesmente por serem em outra língua ou porque são “só desenhos”, peço que reconsidere suas convicções e abra um pouco a mente, afinal, temos diversos animes da Netflix que são ótimos.

Com animes da Netflix, eu quero dizer animes que estão lá dentro, não animes que foram “bancados” pela plataforma, que fique claro.

É sabido que, apesar dos apesares, o idioma japonês acaba amedrontando grande parte da possível audiência de animes, audiência esta que, muitas vezes, ama um shounenzão de batalhas ou um típico shoujo de romance, mas nunca nem irá conhecer bons títulos desses gêneros/demografias simplesmente por puro preconceito.

Não estou aqui para doutrinar você. Afinal, não sou muito da frase clássica “assiste essa porra porque foda-se o idioma que os maluco tão falando, porque o que vale é o conteúdo”.

Mas, mesmo sendo chato, sério, assista essas porras, porque na boa, foda-se a idioma que os maluco tão falando, porque o que vale é o conteúdo!

Os animes estão presentes na Netflix já tem um tempo. Para aqueles que não sabem, a gigante vermelha, no Japão, é superlotadíssima de animes.

Acessa esse link e filtra por “anime”, só para você ter uma noção. Praticamente todos os títulos do mercado acabam por cair lá, de megahits a guilty pleasures!

Porém, aqui do outro lado do mundo, no Brasil, infelizmente não dispomos de um menu tão saboroso de obras.

Ainda mais quando a Netflix Brasil começou investindo em uns animes bem desconhecidos e insonsos no começo da sua “jornada de animes”…

Mas, comecemos a lista de melhores da Netflix!

1. Full Metal Alchemist: Brotherhood

Ed e Al olhnado algum material sobre alquimia, em FMA Brotherhood
  • Gêneros: Aventura, Dark fantasy, Sci-fi
  • Estúdio: Bones
  • Material original: Mangá (julho de 2001 – setembro de 2010)
  • Episódios: 64 (abril de 2009 – julho de 2010)

Sem muitas delongas, já no começo do anime, os irmãos Elric, Alphonse e Edward, aprenderam da pior e mais trágica forma possível que você não pode tentar alterar o curso da vida e da morte, até mesmo com alquimia. 

Tal tentativa quase custou a vida dos dois irmãos e agora eles farão de tudo para tentar recuperar o que perderam. Ed e Al vivem no continente de Amestris, um lugar onde as guerras são constantes e as pessoas conseguem utilizar alquimia. 

Em busca de suas ambições, os protagonistas, assim como outras pessoas, estão em busca da pedra filosofal. É dito que essa pedra pode amplificar exponencialmente os poderes de qualquer alquimista. 

Você, em Fullmetal Alchemist: Brotherhood, acompanhará toda a trajetória desses dois irmãos. Na verdade, acompanhará de pertinho o amadurecimento deles e todas as dificuldades pelas quais eles irão enfrentar. 

O que não podia faltar em uma dark fantasy é o clássico elemento “brincar com sua saúde mental”, logo, você irá se deparar com personagens que, ora você sentirá ódio, ora você sentirá pena.

Também irá passar por situações de risco e de bondade relativa que te deixam em cima do muro e bem agoniado. Pelo menos comigo foi assim. 

Apesar de ser bem cliché a recomendação deste título em específico, é com toda certeza que afirmo que não importa quem você é de onde você vem, esse anime vale a pena

Não é à toa que era (ou é, não sei) o TOP 1 do MyAnimelist até pouco tempo atrás. O estúdio Bones caprichou demais na produção técnica e a história, bem como o roteiro, são impecáveis.

Tudo é lindo. Assista.

2. Code Geass: Lelouch of the Rebellion

  • Gêneros: Ação, Mecha, Drama, Sobrenatural, Sci-fi
  • Estúdio: Sunrise
  • Material original: Anime original
  • Episódios:
    • 1ª temporada / 25 episódios (outubro de 2006 – julho de 2018)
    • 2ª temporada / 25 episódios (abril de 2008 – setembro de 2008)

Em Code Geass, temos o Império de Britannia é um governo de poderio militar supremo que conquistou diversos territórios ao redor do mundo.

O Japão, apesar de ser uma das mais resistentes forças contra o tirano império, fora derrotado devido a utilização dos Knightmare Frames (uns mecha loucos bem badasses) por parte de Britannia. 

Mesmo derrotados, existem alguns rebeldes japoneses que ainda se reuniam para fazer planos contra os tiranos de Britannia.

O objetivo era que tais planos os levassem a vitória, mas seria tão fácil quanto eles gostariam. 

Lelouch Lamperouge, o protagonista, é pego no meio do fogo cruzado de uma das batalhas dos rebeldes com os britannians.

Não satisfeito em estar no lugar errado na hora errada, Lelouch resolve ajudar os rebeldes com táticas de batalha extremamente inteligentes e sagazes.

Além disso, durante a batalha, uma misteriosa mulher de cabelos verdes salva a vida de Lelouch e o oferece um poder absoluto, o Geass

O que será que Lelouch irá fazer com tal poder? O que seria esse tal “poder absoluto”? Anime com mecha sempre é ruim? Só vendo para matar a curiosidade.

Code Geass certamente é um anime que possui muitos fãs de carteirinha pelo mundo todo.

Afinal, o anime já ganhou prêmios como “A Melhor Série de Anime da TV” em 2007 na Toyko International Anime Fair, “A Melhor Animação da TV” na 12º Animation Kobe, e “O Anime Mais Popular” no 29º Animage ’s Annual Anime Grand Prix

Pare e pense: tem como um anime assim de alguma forma ser ruim? Nem a pau. Vá assistir.

3. Fate Stay/Night Unlimited Bladeworks

Fate/Stay Night Unlimited Bladeworks, Shirou, Archer e outros personagens
  • Gêneros: Ação, Fantasia, Sobrenatural, Magia
  • Estúdio: ufotable
  • Material original: Visual novel
  • Episódios: 25 (outubro 2014 – junho 2015)

Começo adiantando que Fate/Stay Night Unlimited Blade Works não é um remake nem continuação de obras anteriores que possuem “Fate” no nome. Esse anime é a adaptação de uma das três possíveis rotas narrativas que são jogáveis na Visual Novel.

Após a morte de seu pai, Rin entra na Guerra do Santo Graal, com intuito de honrar a herança da prestigiada Casa Tohsaka, ao lado de seu servo, o Archer.

Não demora muito para ela descobrir que Shirou Emiya, um menino de seus tempos de Ensino Fundamental, também se envolveu nas batalhas pelo Graal.

O garoto estava perdido, e, sem saber direito o que estava acontecendo, é fatalmente ferido. Rin, pondo em prática toda sua empatia cativante, salva a vida do garoto.

Após isso, Rin e Archer querem pôr fim às conspirações que cercam a Guerra do Santo Graal, e planejam fazer isso ao lado de Shirou e seu servo, a Saber (a loira que tá por toda a internet ai, que carrega a Excallibur).

A recomendação deste título vai principalmente pela animação surpreendente feita pelo estúdio ufotable. Todos os efeitos são sensacionais e as cenas de combate são fluídas à beça. Dá gosto de assistir.

Além disso, a Guerra do Graal é de prazer máximo, já que é disputada por personificações de grandes nomes do passado, tais como Gilgamesh, Alexandre o Grande e Hércules.

Acho maneiríssimo quando trazem personas da nossa história para dentro de obras ficcionais. Me diverti muito com a personalidade do elenco desse anime.

Você não precisa ver nenhum outro Fate para ver esse, adianto. Todavia, recomendo que após ver esse, assista o Fate/Zero, que também tem na Netlix e é o prólogo dessa história toda.

4. Magi

Personagens principais de Magi, Aladdin, Morgiana e Alibaba
  • Gêneros: Ação, Aventura, Magia, Fantasia
  • Estúdio: A-1 Pictures
  • Material original: Manga (junho 2009 – outubro 2017)
  • Episódios:
    • 25 (outubro 2012 – março 2013)
    • 25 (outubro 2013 – março 2014)
    • Spin-offMagi: Sinbad no Bouken
      • 13 episódios (abril 2016 – julho 2016)

No mundo de Magi temos diversos “labirintos” que escondem uma vastidão de tesouros mágicos e valiosos. Esses labirintos são conhecidos por “dungeons” (calma, não é isekai) e nelas muitos aventureiros adentram em busca dos itens antes mencionados.

É dito na história que essas dungeons foram criadas pelos “Magi”, 3 magos lendários que no passado ajudaram a humanidade em seus avanços tecnológicos, bem como na criação de seus impérios.

Nestas dungeons vivem os “djinns”, seres sobrenaturais que atuam como guardiões das tumbas. Uma boa definição para djinn seria tipo o gênio da lâmpada de Aladdin da Disney.

Inclusive, Aladdin é o nome do protagonista de Magi, uma criança de cabeço azul muito carismática, porém que passou sua vida inteira em isolamento numa misteriosa biblioteca.

Tentado pela sua sede de conhecimento e buscando entender mais sobre magia e como o mundo funciona, Aladdin sai de sua prisão acompanhado de Ugo, seu mentor e amigo.

Após algumas confusões, Aladdin conhece Alibaba, seu primeiro amigo no mundo, e, juntos, eles acabam caindo em uma das dungeons.

Magi com certeza está na lista por conta de todas as áreas que a história aborda com maestria. Dentre elas, discussões ideológicas e filosóficas, magia funcional construída em cima de uma mitologia magnífica e personagens muito, mas muito carismáticos.

Em suma, essa é a definição perfeita para Magi, por isso, assista!

Se não ficar satisfeito somente com o material que já está adaptado para anime, recomendo fortemente que parta para o mangá, que foi escrito e ilustrado pela maravilhosa Shinobu Ohtaka. Eu te admiro moça, de verdade.

5. Neon Genesis Evangellion

Shinji e Asuka, assistindo o começo de tudo, em Neon Genesis Evangellion
  • Gêneros: Ação, Diarréia Mental, Drama, Mecha
  • Estúdio: Gainax, Tatsunoko Production
  • Material original: Anime original
  • Episódios: 27 (outubro 1995 – março 1996)

Neon Genesis Evangelion é um anime de ação que se passa num mundo distópico, onde humanos lutam contra criaturas pela sobrevivência do mais forte.

A força humana é encabeçada pela NERV, uma organização paramilitar que utiliza unidades de combate biomecânicas humanoides gigantes, conhecidas como EVAs (os tais Evangellions).

Esses “robôs” são controlados por adolescentes (como sempre) que nasceram no ano do Segundo Impacto (não, não vou explicar).

Dos adolescentes escolhidos, um deles é o personagem principal, Shinji Ikari. Ele, juntamente com outros adolescentes treinados para pilotar os EVAs, enfrenta embates diários para derrotar os Anjos e evitar o Terceiro Impacto.

Eu demorei para ver Neon Genesis Evangelion, admito. Contudo, não me arrependo de ter demorado, porque se eu pegasse um anime desse calibre para assistir no começo da minha jornada otaku, eu provavelmente ficaria traumatizado.

Evangellion é muito mais do que apenas lutas de robôs. Como mencionei na minha postagem dos a história dos animes, ele foi um divisor de águas na sua época, porque foi um dos primeiros animes que desenvolveu tão bem o elenco e trabalhou questões pesadíssimas sobre depressão e filosofia.

Todos os personagens são aprofundados e tem suas personalidades bem definidas aqui, o que é bem surpreendente, tendo em vista que na época de lançamento de Evangellion a maioria dos animes era shounen de porradinha (pelo menos os mais conhecidos).

Hideaki Anno, o diretor, trouxe uma maneira diferenciada de arte para a tela, e isso chamou a atenção de uma nação inteira. Na verdade, marcou tanto os japoneses que existem até coisas como essa para Evangellion por lá.

Assistam, mas estejam preparados. Aliás, recomendo fortemente que veja esse vídeo ao terminar de ver o anime.

6. Death Note

Light Yagami e seu shinigami, Ryuk
  • Gêneros: Mistério, Polícia, Suspense, Sobrenatural
  • Estúdio: Madhouse
  • Material original: Mangá (janeiro 2003 – maio 2006)
  • Episódios: 37 (outubro 2006 – junho 2007)

Em Death Note, acompanhamos Light Yagami, um adolescente com uma inteligência bem acima da média com um senso de justiça um pouco conturbado (ou certo?).

Digo extremo, pois, após um deus da morte descuidado deixar cair um caderno assassino, o “Death Note“, na Terra, Light encontra esse caderno. E com ele, o protagonista começa a executar a “justiça” com as próprias mãos.

Executar as pessoas era facílimo com o Death Note. Bastava escrever o nome delas que, momentos depois, elas morriam.

Não muito tempo após o encontro com o caderno, Light encontra Ryuk, o tal shinigami (deus da morte) descuidado. Conversando com Light, Ryuk decide deixar o caderno nas mãos desse ambicioso humano, simplesmente para ver no que ia dar.

Light começa a aplicar sua justiça, assassinando todos aqueles que fossem “malvados”. Com um poder tão grandioso em mãos, Light se autoproclama “Kira”, que deriva da palavra “killer”, em inglê, inclusive.

Com intuito de parar essas ondas maluca de assassinatos sobrenaturais, os japoneses contratam um detetive particular, chamado de “L”.

A história começa a se desenvolver a partir do momento em que L põe os pés no Japão, pois, em pouco tempo, ele consegue diminuir drasticamente a lista de suspeitos, o que mostra a Light que ele não é o único inteligente daquele universo.

Desta forma, Death Note se desenrola com vários plot twists e jogadas inteligentíssimas por ambas as partes (L e Light). Além de, claro, muitas brigas ideológicas, psicológicas e filosóficas.

Caso não tenha visto ainda, assista, porque é uma ótima porta de entrada para os animes. Os responsáveis pelos animes da Netflix mandaram bem nesse.

7. Tengen Toppa Gurren Laggan

Elenco de Tengen Toppa Gurren Laggan, reunido
  • Gêneros: Ação, Aventura, Sci-fi, Mecha, Sensacional
  • Estúdio: Gainax
  • Material original: Anime original
  • Episódios: 27 (abril 2007 – setembro 2007)

Ambos, Simon e Kamina, os protagonistas, nasceram e cresceram em uma vila subterrânea, escondida da mitológica superfície.

Kamina é uma pessoa com espírito livre, muito carismática e é convicto em querer criar um “nome” para ele mesmo. Simon, por sua vez, é um garotinho tímido com ambições reais e menos “sonhadoras”.

Um dia, enquanto escavava o solo, Simon esbarra em um troço misterioso que parece ser uma cabeça de um robô antigo. Ao encontrá-lo, Simon logo mostra ao Kamina, que o apelida de “Lagann”.

Acontece que, logo após esse evento, o teto de sua vila subterrânea é quebrado e um monstro mecanóide gigante caí ali, causando caos e destruição.

No meio da confusão, Kamina e Simon encontram uma garota de cabelos avermelhados, Yoko. Contudo, apesar de bela, a garota estava muito ocupada lutando com o monstro para mostrar sua beleza aos telespectadores. Pelo menos, na maioria das cenas.

A luta não ia bem, até que Simon resolve usar Laggan para de algum jeito salvar seu querido “aniki”, sua vila e sua nova paixonite, Yoko.

E não é que o Laggan responde o chamado de Simon, ganhando energia e virando uma máquina para combate novamente?

Ao final da confusão, eles acabam saindo do subterrâneo, encontrando um local totalmente novo e gigantesco: a superfície.

Gurren Laggan é o tipo de anime que você precisa sentir, e não procurar lógica em cada pedacinho da trama, porque é uma magnífica obra de arte recheada de suspensão de descrença bem utilizada que o estúdio Gainax entregou em de 2007.

Aqui, de verdade, a única coisa que eu peço é: assista. Vale cada segundo. Eu choro só de ouvir a abertura desse anime.

Pensamentos finais dessa lista de “melhores animes da Netflix”

Já é de conhecimento geral para qualquer um que acompanha o mundo otaku que a vertente brasileira da plataforma de streaming está investindo pesado em animações japonesas de uns anos para cá. 

A propósito, alguns dos animes que listei aqui estão até mesmo no meu TOP 10 pessoal da vida. Na verdade, um deles está no meu TOP 3. 

Naturalmente, a ordem do rank eu deixo para vocês decidirem. Para mim, todos esses animes da Netflix que eu trouxe são muito bons. Além disso, é um saco ficar analisando a fundo e comparando as obras o tempo inteiro. Por isso imploro, me deem uma folga!  

E aí, você acha que ficou faltando algum título nessa lista de melhores animes da Netflix? Me diz ai qual!

Escrito por

André Uggioni

Co-Fundador

Editor-chefe | Host do CúpulaCast

Criciúma - SC

Gostou do artigo?

Comente abaixo sua opinião sobre o assunto e convide o autor da postagem para conversar!

Se inscreva e receba
novidades exclusivas
da cúpula do trovão!

Esse site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Ao navegar nele você está aceitando nossa política de privacidade.
Gosta de animes e mangás? Conheça o nosso podcast!