Regra de 3

RegraDe3 | Tower Of God: diferente, intrigante e misterioso

9 minutos para a leitura

Em nossas RegrasDe3, os autores assistem os 3 primeiros episódios de um anime novo lançado na respectiva temporada. Após isso, eles escrevem uma análise sobre esse começo da obra, sendo uma espécie de primeiras impressões. Fique atento: a RegraDe3 é uma visão baseada APENAS nesses 3 primeiros episódios, NÃO sobre o anime inteiro.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no pocket

Tower of God é um dos primeiros animes coproduzidos pela Crunchyroll e que promete abalar a indústria, afinal tratar-se de uma das primeiras adaptações de uma webtoon sul-coreana (e que venha Solo Leveling).

Ban contra a enguia de aço do primeiro episódio de Tower of God
  • Gênero: Ação, Aventura, Fantasia, Mistério, Drama
  • Estúdio: Telecom Animation Film
  • Material original: Webtoon (Manwha)
  • Episódios: 13
  • Novos episódios: Quarta-Feiras

Tower of God é escrita e ilustrada por Lee Jong-Hui, popularmente conhecido pelo pseudonimo de SIU.

A staff do mais novo anime da temporada de primavera de 2020 é pouco expressivo. Da equipe, quem se destaca é o compositor Kevin Penkin, que compôs trilhas de obras como Made in Abyss e Tate No Yuusha.

Fato curioso é que a abertura do anime é de uma banda sul-coreana, Stray Kids, porém a mesma é cantada em japonês.

A webtoon de Tower of God é serializada originalmente na Korea’s NAVER WEBTOON desde 2010. Ao todo, essa história já foi traduzida (oficial e não oficial) para mais de 28 línguas diferentes, acumulando ao todo 4.5 bilhões de leituras ao redor do mundo, o equivalente mais da metade da população do planeta terra.

Sabendo essas informações, é possível identificar que a fan base é forte, e que nada além do excelente satisfará essas pessoas apaixonadas por Tower of God.

No entanto, será que os três primeiros episódios já conseguiram se provar?

Tower of God e sua intrigante história

O ponto alto de Tower of God é inegavelmente sua história. Repleta de enigmas e mistérios desde seu primeiro episódio, a jornada de Bam nos guia para dentro da Torre de Deus e nos convida a facilmente imergir nesse mundo.

Mundo esse que é repleto de um misterioso poder chamado Shinsu, e povoado pelos ”regulares”, os indivíduos dotados desse poder.

Anak contra Hatsu na competição dos regulares

Diz a lenda que quem alcançar o topo da Torre terá qualquer um de seus desejos realizados. Os guardiões da Torre selecionam ”regulares” para participarem das provações da Torre.

Porém, Bam, o protagonista da história, é um ”irregular”, um indivíduo que entrou sem ser convidado, abrindo sozinho os portões da Torre, no intuito de encontra Rachel, sua única amiga no mundo.

A jornada de Bam

Tower of god não demora muito e nos mostra que não é uma história comum. Aliás, no segundo episódio somos apresentados ao Lero-Ro, um Ranker.

Lero Ro manipulando o Shinsho

Rankers são aqueles que já conquistaram a torre, conseguiram subir até seu topo e tiveram seus desejos realizados, e agora eles ocupam um cargo ”administrativo” dentro da Torre.

Com isso, podemos observar que nosso protagonista, caso alcance o topo da Torre, não será o primeiro a fazê-lo.

O protagonista

Bam é um personagem muito diferente daquele que estamos acostumados em histórias de animes/mangás.

A maior diferença, no entanto, está em sua ambição. Bam não quer ser o mais forte, o mais popular, ser rico ou qualquer coisa do gênero. A única coisa que Bam quer é encontrar sua amiga Rachel e poder olha uma noite estrelada ao seu lado.

Ranchel entrando em Tower of God e Ban em cima dela

Outro ponto de destaque, é que a princípio Bam não é o escolhido e muito menos poderoso. Há algo mal explicado em sua história, sua origem, como vivia e como entrou na Torre, porém nada disso trouxe vantagem em sua jornada até então (a não ser o fato dele ser bonitinho).

Black March segurando o rosto do Ban

Desenvolvimento da história de Tower of God

Tower of God possui uma estrutura convencional. A história que vimos é do ponto de vista do Bam e apenas dele, e há alguns flashbacks com o intuito de nos mostrar o passado do protagonista e quem ele era.

Histórias assim tendem a ser muito expositivas, ainda mais tratando-se de uma história no qual um personagem surge em um universo totalmente novo.

Sempre acontece no primeiro episódio de alguém ter que explicar todo o funcionamento daquele universo para o protagonista, o tratando como um retardado.

Felizmente esse não é o caso de Tower of God (tirando o comecinho), no qual, até o momento, nem o Bam e muito menos nós espectadores, sabemos minimamente as regras desse mundo (o que é bom).

Personagens de Tower of God

A princípio Tower of God possui uma estrutura convencional no quesito personagens. O núcleo principal é composto por arquétipos que já conhecemos de outros carnavais.

Bam

Ban protagonista de Tower of God - personagem de cabelo escuro, olhos amarelos e uma roupa preta e vermelha

É o protagonista da história. Como dito anteriormente, Bam não é um personagem clichê, o que torna difícil definir qual rumo sua jornada irá tomar.

Porém, há dois caminhos prováveis: será que ele irá manter suas convicções e crenças até o final mesmo passando por provações, ou será que alguma traição será o ponto inicial para um novo Bam?!

Khun Aguero Agnes

Khun Aguero, personagem de cabelo e olhos azuis usando uma camisa branca

O cara inteligente do grupo, uma pessoa que não confia em ninguém a não ser em si mesmo. Com um passado marcado por uma traição, seu objetivo é alcançar o topo da Torre a qualquer custo, até mesmo usando as pessoas.

É fácil delinear um caminho que esse personagem irá seguir nessa história. Provavelmente pelo fato do Bam ter um coração puro e sem maldades, ele irá abrir os olhos de Khun Aguero e se tornarão parceiros inseparáveis nessa jornada.

Wraithraiser Rak

Rak personagem que parece um crocodilo, segurando uma lança e usando uma roupa vermelha

O alívio cômico do grupo (ou não?). Rak é aquele cara do grupo que é forte e seu único objetivo é derrotar adversários fortes para se tornar mais forte.

Seu tamanho e força o tornam alguém de suma importância para o grupo de Bam.

Parte técnica de Tower of God

Tower of God, desde seu material base, o manhwa, possui uma arte no mínimo peculiar, por assim dizer.

Manhwa de tower of god

Porém, essa é a essência do trabalho de SIU e faz parte de sua identidade como artista.

Mas, como bem sabemos, muitos têm como padrão ouro de qualidade obras como Demon Slayer, achando que títulos do Studio Ghibli são “mal desenhados e feios”. Mas não vou entrar em nomes aqui.

Enfim, acredito que a Crunchyroll e o estúdio Telecom Animation Film viveram esse dilema:

Como agradar os fãs da obra e como agradar a galera que está habituada aos padrões convencionais de qualidade?

De quem quer que tenha sido a decisão, acredito que eles tenham sido muito felizes em manter quase 100% do estilo do SIU.

Porém, houve um upgrade técnico quando comparamos o material original referente a essa temporada, com o que estamos vendo no anime.

Com um design e cores totalmente diferentes de quase tudo que já vimos até hoje, Tower of God surpreende com uma animação vívida e fluída.

Princesa de Zhard a esquerda, Ban no meio e a Rachel a direita tower of god

Mesmo sendo diferente acredito que tenha agradado até mesmo aqueles que são os mais ”exigentes” nesse quesito.

Finalizando…

Tower of God apesar de ainda não ter se firmado como um megahit, tem tudo para o ser.

Além disso, Tower of God é um anime empolgante, bonito e enigmático o suficiente para fazer com que você o acompanhe até o final da temporada.

É fato que para o futuro das webtoons darem certo no universo dos animes, vai depender principalmente do desempenho de obras como as que estão sendo lançadas agora.

Caso você já tenha lido o manhwa e quer ver uma análise completa sobre a primeira temporada, o meu texto Tower of God: uma jóia da Coreia do Sul de leitura INDISPENSÁVEL é o que você procura.

Mas, e aí, o que você está achando de Tower of God até o momento? Com certeza será um dos melhores animes do ano, ou ainda precisa se provar?

Escrito por

Pedro Bernardes

Profissional de Educação Física

Cult | Atleta | Leitor compulsivo

Belo Horizonte - MG

Gostou do artigo?

Comente abaixo sua opinião sobre o assunto e convide o autor da postagem para conversar!

Se inscreva e receba
novidades exclusivas
da cúpula do trovão!

Ir para o topo