Análise

11 melhores webtoons menos conhecidos que você PRECISA ler

11 melhores webtoons menos conhecidos que você PRECISA ler
43 minutos para a leitura
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no pocket

Os webtoons tornaram-se a nova febre do momento. Apesar de haver poucos meios legais para se acompanhar esse tipo de obra no Brasil, não param de chegar pedidos de recomendações dos “melhores webtoons” para nós aqui na Cúpula.

Talvez você deva estar se perguntando “o que é um webtoon“. O termo mais usado talvez seja “manhwa”, porém esse não é o termo mais adequado, na maioria dos casos.

Temos dois artigos muito completos explicando o que é um webtoon e como elas são feitas, e também sobre a diferença de mangá, manhwa e manhua.

Spoiler: São diferentes, mas ao mesmo tempo é tudo a mesma coisa!

Enfim, este presente artigo propõe-se a ser mais do que uma recomendação de webtoons tipo Solo Leveling.

A ideia aqui foi trazer obras de outros gêneros além da ação, tais como romance, drama e algo próximo a um slice of life. Claro, também selecionamos algumas obras que se assemelham a Solo Leveling em alguns quesitos, mas sempre tentando não recomendar somente o mainstream.

Não fomos muito seletivos aqui. Baseamos as escolhas nos nossos gostos!

Agora, sem mais enrolação. Vamos ao que interessa!

1) Trash of the Count’s family

  • Autor: Yoo Ryeo-Han
  • Ilustrador: PAN4
  • Gênero: Ação, Aventura, Comédia, Fantasia
  • Material Original: Web Novel (2018)
  • Ano de lançamento: 2020
  • Status: Em andamento

Sinopse de Trash of the Count’s family

Após ler os 5 primeiros volumes da novel “O nascimento de um herói”, Kim Rok-Soo dorme e acorda em outro mundo; que na verdade, é o mundo da história que ele acabará de ler!

Ao acordar, ele percebe que esta no corpo de Cale Henituse, considerado “o lixo” da família, um nobre mimado que acaba sendo espancado pelo protagonista no começo da história. Kim Rok-Soo, no corpo de Cale Henituse, já chega apanhando!

Nesse novo mundo, seu objetivo é ter uma vida tranquila e livre de problemas, porém, as coisas nem sempre vão de acordo com o planejado.

Uma webtoon para quem quer tirar o pé do acelerador…

Trash of the Count’s family tem sua origem em uma web novel homônima de enorme sucesso no exterior.

Apesar de obras coreanas não terem as demografias que conhecemos, Trash of the Count’s family se aproxima de um gênero slice of life com fantasia.

Com um ritmo lento, diferente do que vemos em obras de ação, a história basicamente acompanha Cale em suas atividade cotidianas sem grandes ações ao decorrer dos capítulos.

O forte dessa obra está em sua arte, que é belíssima, e nas relações de Cale com os outros personagens.

Apesar de apenas situações cotidianas, Cale é carismático o suficiente para segurar as pontas. Porém, mesmo sendo essa intenção, o autor consegue no manter interessado em qual serão os próximos passos do protagonista.

O mais legal dessa obra é que Cale não é “Ô escolhido”, super poderoso ou algo tipo. Pelo contrário, ele é um nobre frágil e mimado, que tenta resolver os problemas na base da diplomacia e inteligência.

Sua imperfeição e sua preguiça o tornam mais humano, fazendo os leitores se aproximarem do personagem.

Porém, o lado negativo dessa obra é que Cale tem a memória de uma máquina. Se podemos dizer que ele tem algum tipo de poder, seria o ter conhecer a história na qual ele está vivendo.

De fato, usar isso como vantagem é algo bem plausível, porém ele consegue lembrar em detalhes da história da novel que ele está vivendo. O que deixa a trama meio forçada, no final das contas.

2) SubZero

  • Autor: Junepurrr
  • Ilustrador: PAN4
  • Gênero: Romance, Fantasia
  • Exibição oficial: Webtoon
  • Material Original: 
  • Ano de lançamento: 2018
  • Status: Em andamento

Sinopse de SubZero

Há centenas de anos existiram duas divindades rivais de poder incomensurável, o Dragão Cerúleo e o Dragão Carmim.

O Azul era capaz de dominar o gelo e causar tempestades assustadores, furacões, maremotos devastadores, enquanto o Vermelho reinava sobre o fogo, levando a incêndios terríveis.

Os dragões portavam um ódio inabalável um pelo outro, fazendo com que seu confronto perdurasse mesmo após suas mortes. Tais seres divinos deixaram fragmentos de suas almas para dois clãs humanos, de forma a perpetuar suas vontades.

Após 300 anos, esses clãs ainda estão presos em uma guerra devastadora, enquanto seus povos estão fadados ao sofrimento e miséria.

No entanto, a batalha não está equilibrada. Ao longo dos anos, a força do Clã Carmesin sobrepujou seu rival, levando a quase extinção da linhagem do Dragão Cerúleo.

O último Dragão Azul reside em Clove, uma princesa órfã. Desesperada para salvar seu povo, enfraquecido, a princesa aceita se casar com o pior inimigo de seu clã: o príncipe Carmim Kyro, conhecido pela sua força e selvageria em batalha, responsável pela morte de inúmeros membros do clã de Clove.

Um casamento entre inimigos, permeado de intrigas políticas abalando o equilíbrio do poder… Clove será capaz de proteger seu povo? Conseguirá trazer à tona novamente toda a grandeza do Dragão Cerúleo?

Romance, poder, luxúria e… Dragões!

SubZero é protagonizado por Clove, uma princesa aparentemente mimada e fraca, mas que se revela muito corajosa e determinada a mudar o destino do seu povo.

Clove tem tudo que uma heroína precisa, é nobre, altiva, astuta, bela, porém falta-lhe o poder. Apesar de ser o último Dragão Cerúleo, Clove guarda um segredo a sete chaves.

Ela não é capaz de usar os poderes ou mesmo se comunicar com seu dragão interior, é um receptáculo quebrado. A linhagem cerúlea está fadada à extinção, quando recebem uma proposta inesperada.

O Clã Carmesin procura uma princesa à altura de seu príncipe, que precisa se casar para ser coroado rei. A aposta é arriscada, podendo significar a subjugação do clã cerúleo para sempre, mas Clove aceita a proposta.

Esse é um ponto crucial da história, mesmo sendo algo no inicio, fazendo com que muito leitores virem os olhos para o que virá nesse encontro.

Personagens clichês em um webtoon original com uma arte de encher os olhos

O primeiro encontro entre Clove e Kyro, o príncipe Carmim, é chocante. A princesa é totalmente humilhada, agredida fisicamente, assediada, indefesa em território inimigo.

O desgosto por Kyro é imediato. Essa cena inicial é capaz de fazer com que você desista de ler a SubZero, caro leitor.

Atrevo-me a dizer que o autor falhou em estabelecer o caráter de Kyro, que muda da água para o vinho conforme a história avança. O inicialmente agressivo e cruel príncipe se torna amável e respeitoso com Clove.

A tentativa aqui é justificar seu comportamento inicial pelo ódio existente entre os clãs e o fato de ter crescido no campo de batalha, cercado por crueldade.

A partir daqui a história toma profundidade e seus personagens adquirem mais dimensões. As relações afetivas são cativantes e as manifestações de poder, empolgantes. Não há muita ação, a trama se desenvolve ao redor de confrontos políticos, intrigas e traições.

A arte é bela, prazerosa, os diálogos fluidos e objetivos. Alguns capítulos possuem trilha sonora que se encaixam perfeitamente com as cenas, levando os acontecimentos para fora da tela do celular.

Se você deseja uma leitura leve, um romance fofo com um visual arrebatador, sem precisar quebrar a cabeça, SubZero é uma ótima escolha como um dos melhores webtoons.

3) Tales of Demon and Gods

  • Autor: Mad Snail
  • Ilustrador: Mad Snail
  • Gênero: Ação, Aventura, Wuxia, Xianxia, Artes marciais
  • Material Original: Web Novel (2015)
  • Ano de lançamento: 2018
  • Status: Em andamento (webtoon) Completo (novel)

Sinopse de Tales of Demon and Gods

Nie Li, o mais forte dos espiritualistas demoníacos, perdeu sua vida durante a batalha contra o Sábio Imperador e suas seis Bestas Divinas. Porém, após sua morte, sua alma voltou no tempo para quando ele tinha apenas 13 anos.

Embora ele fosse o mais fraco em sua classe, ter a menor aptidão, e ter um reles núcleo vermelho, seu vasto conhecimento acumulado por sua vida anterior irá ajuda-lo em seu treinamento e leva-lo a ser um dos guerreiros mais fortes.

O webtoon mais parecido com Naruto que você lerá…

Se essa história tivesse um anime decente, com certeza ela figuraria entre os animes parecidos com Naruto.

Ao ler Tales of Demons and Gods, é impossível deixar de associar Nie Li com o Narutinho. Um cara fraco, sem pais, sem talento, mas que é esforçado. Tudo bem que ele já sabe tudo que irá acontecer, mas isso não o torna menos capaz.

Para aqueles leitores de manhuas ou de novels chinesas, já vão saber o que esperar dessa webtoon.

Histórias chinesas tem uma identidade própria e um ritmo de história diferente do que estamos habituados. Feng Shen Ji é uma obra que teve destaque aqui no Brasil e ilustra bem o que esperar de uma obra chinesa.

A mitologia por trás da história de Tales of Demons and Gods é fascinante, e a cada capitulo lido, você quer saber mais.

Porém, isso acaba sendo uma faca de dois gumes. O lado negativo, é que a história está em constante expansão, e inegavelmente muitos acontecimentos não serão explicados.

Outro possível lado negativo dessa obra é o mesmo de Trash of the Count’s family: como o protagonista sabe dos acontecimentos dos próximos 13 anos, o mesmo consegue antecipar qualquer desfecho ruim que ocorreu.

Porém, Nie Li é uma enciclopédia humana, sabe tudo sobre qualquer coisa. o efeito Deux Ex Machina permeia a obra tornando-a em “aceite ou pare de ler”.

Se esse tipo de recurso não for um problema para você, é só ligar a suspensão de descrença e ir embora que o sucesso é uma garantia.

Tales of Demons and Gods é sem dúvidas uma obra que merece figurar entre os melhores webtoons da atualidade. Não só por ela ser uma percussora, mas sim por todo o desenvolvimento de sua história.

4) The God of Blackfield

  • Autor: Kumo
  • Ilustrador: Shin Insung
  • Gênero: Ação, Aventura, Artes marciais, Escolar
  • Material Original: 
  • Ano de lançamento: 2020
  • Status: Em andamento

Sinopse de The God of Blackfield

Kang Chan, a lenda da Legião Francesa, conhecido como “God of Blackfield”, é alvejado pelas costas por um de seus companheiros durante uma de suas missões.

Estranhamente, enquanto aguardava sua morte, Chan acorda misteriosamente 3 anos depois na Coreia do Sul. Porém, de algum modo, ele encontra-se no corpo de outro Kang Chan; um aluno do ensino médio de 19 anos que sofria bullying na escola.

Para aqueles que procuram um webtoon mais pé no chão…

O que mais se acha em webtoons são aquelas histórias em que o personagem ou renasce com poderes em um novo mundo, ou ele ganha poderes de alguma forma.

Bom, God of Blackfield é o primeiro caso, o protagonista morre e renasce, porém além de ser no mesmo mundo, ele não possui nem um poder especial, apenas sua experiência na vida passada.

Claro, tem o lance fantasioso que o cara é um super soldado fodão, o famoso “one man army”. Mas ler uma obra sem poderes mágicos ou sobrenaturais é uma experiência interessante.

Seu objetivo, mesmo sendo um estudante do ensino médio, será o de descobrir quem o traiu e o motivo dessa traição. Porém, o caminho até esse ponto não será fácil.

5) Peerless Dad

  • Autor: Hyeon-Sook Lee & Cyung-chan Noh
  • Ilustrador: Yi Hyunseok
  • Gênero: Comédia, Drama, Aventura, Artes marciais, Fantasia
  • Material Original: Webnovel (2014)
  • Ano de lançamento: 2017
  • Status: Em andamento (webtoon), finalizado (webnovel)

Sinopse de Peerless Dad

Noh Ga Jang viveu sua vida como um guerreiro desde que tem memória, isolado do mundo e analfabeto, até conhecer uma linda mulher que rouba seu coração.

Ele se casam e vivem uma vida tranquila e comum. Para completar a alegria, sua esposa fica grávida de trigêmeos. Porém, por complicações no momento do parto, ela morre e deixa o Noh com seus filhos recém-nascidos.

Desesperado, triste, mas não quebrado, Noh proclama aos céus que ele se tornará um homem exemplar para criar os tesouros inestimáveis que sua esposa o deixou.

Peerless Dad é uma história leve e divertida

Mesmo parecendo uma história de drama, Peerless Dad é, na verdade, um webtoon de comédia e ação.

Noh Ga Jang é um protagonista super carismático e inocente, chegando a ser uma mistura de Jackie Chan com Goku. Sua maestria nas artes márcias, somada a sua falta de experiência em viver numa sociedade, gera situação engraçadas e icônicas.

Ponto positivo para essa história, é o fato de Noh se esforçar o tempo todo em ser um pai exemplar. Apesar do foco não ser a rotina de um pai solteiro, é legal ver como um homem lida com essa situação.

Mesmo trabalhando para sustentar três crianças recém nascidas, ele fará de tudo pelo bem estar e felicidade de sua família. Porém, há algo sobre Noh que até ele mesmo desconhecia.

Vale a pena dar uma conferida nessa webtoon e conferir esse “mistério”.

Quer entender um pouco mais sobre webtoons e manhwas? Então ouça nosso episódio especial sobre o assunto!

Ouça agora

6) Slave B

Na imagem vemos Niro com suas mãos presas e um peso acorrentado ao seu pé, ele tem um cabelo grande com franja e loiro, sua expressão é de raíva com roupas gastas e sujas.
  • Autor: Imines
  • Ilustrador: Park Ji
  • Gênero: Aventura, Ação, Fantasia
  • Material original:
  • Ano de lançamento: 2020
  • Status: Em andamento

Sinopse de Slave B

A história se passa em um universo em que a paz foi destruída pelo Governante das Sombras de nome Secneum, enquanto Niro, o personagem principal da história, que é um meio-elfo e meio-humano é encontrado e adotado por um casal de escravos depois de ter perdido seus pais ainda bebê.

Como esse casal de pais adotivos são escravos, certamente eles passam por muitas dificuldades e maus tratos constantes até o fim de suas vidas.

Então, Niro se encontra sozinho novamente e precisa suportar suas perdas, além de ser um base firme para proteger suas irmãs caçulas.

Contudo, se ele quiser fugir do mesmo destino dos seus pais só há uma coisa a se fazer. Seguir o exemplo do atual imperador Muren, que um dia, assim como ele, também foi um escravo!

Desenvolvendo o herói em um mundo com uma sociedade realista

A história, em contraste com o que vemos em muitos webtoons, não se trata sobre renascer em um mundo novo, ter portais ou dungeons para batalhas miraculosas.

Característica essa existe por conta da Coreia do Sul, já que eles têm esse costume de competição e e-sports, com grandes competições e grandes astros atletas. Isso querendo ou não é incorporado nas mídias de entretenimento, por isso a ‘mesmice’ para nós.

Mas, não vemos isso em Slave B (슬레이브 B). Apesar de realmente a história ser de fantasia, não existem outros mundos ou portais, é aquilo ali e só, ela nos surpreende pela realidade da sociedade, é um tema complexo misturado a histórias de ação.

Pensa em uma fusão de “shounen” com demografia seinen, é mais ou menos nesse sentido que se trata o Slave B.

A história traz consigo um peso grande com a relação que as castas sociais têm na sociedade em que se passa, afinal o tema principal é o escravismo, um tema forte que, aliás, é bem pesado na história.

Um pouco da webtoon de Slave B, com alguns quadros da história onde Niro está em uma situação complicada, capturado e pensando em como proteger suas irmãs.
É bem complicado esse início

Aliás, a forma com que o autor traz constantemente esse tópico de que os lordes são superiores aos de casta mais baixa não te deixa seguro em momento algum de que algo ruim pode acontecer naquele cenário.

E o desenvolvimento do Niro em meio a tudo isso, suportar essa questão social enquanto quer mudar seu destino é que acaba cativando a leitura.

Por fim, o universo é muito bom, carrega uma linha coerente em seu decorrer.

Enfim, fique de olho no Niro e em Slave B, poruqe essa história é realmente boa. Boa o suficiente para estar numa lista de melhores webtoons.

7) Bug Player

Na imagem vemos o protagonista vestido com uma roupa luxuosa de época, com um cabelo de franja olhando diretamente pra "câmera"
  • Autor: Imines
  • Ilustrador: Park Ji
  • Gênero: Aventura, Ação, Fantasia
  • Material original:
  • Ano de lançamento: 2020
  • Status: Em andamento

Sinopse de Bug Player

Inesperadamente uma morte súbita depois de noites em uma quantidade ridícula de trabalho em cima de um jogo!?

Assim, que me saudou depois de abrir meus olhos foi a realidade nova que me encontrava. E, além disso, estava preso em um corpo de uma pessoa obesa e vulgar, um lorde. O pior dos piores.

Então reencarnei, no corpo de Jared! Todos esses protagonistas de livros ou filmes nascem em famílias estupidamente abastadas, conforme são criados com riquezas!

Eu vou chegar ao topo assim que puder! Vou ter sucesso e crescer! Não impota o que precise fazer.

Pra quem gosta de desenvolvimento da sociedade e política em um universo…

A história de Bug Player tem um início bem semelhante a outra história bem popular, The Beginning After The End. Já explico o porquê.

Em Bug Player acompanhamos a história de um personagem que reencarna em um mundo de “jogo” e tem muita sabedoria, que certamente ele usa a todo momento pra conseguir ser um personagem com uma margem de poder bem grande.

Entretanto, o primeiro desafio que ele teve, foi o ponto inicial dele, ao contrário do que estamos acostumados, o protagonista não reincarna em um personagem com o caminho livre e sem obstáculos.

Ele acaba reincarnando (ou possuindo?) a forma de Jared Eucalates que, apesar de ser de uma família nobre, é odiado por todos por sua personalidade péssima e com um físico que não o ajudaria muito nas aventuras, colocando até sua saúde em risco.

Jared com o seu físico inicial, personagem obeso, loiro usando uma camisola aberta.
Bora conquistar tudo!

Um corpo bem fora do padrão de beleza!

No início, ele está em desvantagem por ter “entrado” no jogo com um corpo que não é lá o mais eficiente pros seus desejos. Nem o mais famoso ou admirado.

Porém, por ele ter muita informação sobre o jogo, por conta da vida passada, ele passa a desenvolver o universo. Sim, essa história não é mais uma sobre “o protagonista”, mas sim sobre o universo. E isso chama muita à atenção, pois cada ação que ele toma tem uma consequência muito grande em tudo a sua volta.

Muda tanto que em dado momento as informações que ele tinha na vida passada passam a não vale quase nada, o deixando sem saber o que vai acontecer.

O autor da ao webtoon um tom mais político com uma dose de humor bem interessante também.

Se você é um daqueles que gosta de desenvolvimento de mundos, essa história é pra você. E talvez figure como um dos melhores webtoons que você já leu.

8) Skeleton Soldier Couldn’t protect the Dungeon

na capa aparece um esqueleto humonóide, protagonista de skeleton soldier, vestindo uma armadura com um capuz vermelho em uma tempestade com raios ao fundo
  • Autor: Sosori
  • Ilustrador: Ant Studio
  • Gênero: Ação, Aventura, Fantasia, Sobrenatural
  • Material original:
  • Ano de lançamento: 2018
  • Status: Em andamento

Sinopse de Skeleton Soldier

“Para proteger, fico ainda mais forte!” –
Um monstro sem nome, Skeleton Soldier.

Succubus, sua mestra, foi oorta sem que ele fosse capaz de protegê-la.
No entanto, de repente ele volta a 20 anos atrás!?

A maior oportunidade de sua vida! Com isso o esqueleto cresce para enquanto tenta encontrar com a Succubus e dessa vez conseguir salvá-la.

Uma história com um ponto de vista diferente: o de um monstro!

Esse é pra conquistar você que está órfão de Overlord, no sentido de acompanhar um monstro, ao invés do herói.

Pra facilitar vou chamar o webtoon de Skeleton Soldier. A história se passa em um universo muito semelhante com jogos, o ponto de vista é de como o sistema é para os monstros em um jogo.

Como jogador, simplesmente assumimos que não existem regras para os monstros, pelo menos não muito complexas. Mas não é o caso desse mundo.

Afinal, estamos acompanhando o Summon de uma necromante, um minion basicamente, e ao ser invocado recebe o propósito de vida de defender seu mestre. No que ele rapidamente falha, afinal é só um monstro, quase um Poring (os jogadores de Ragnarok se identificaram aqui).

E a partir disso, acompanhamos o esqueleto em sua busca pelo propósito dele em um mundo onde aventureiros caçam monstros para evoluir, ter recompensas, bem você já deve saber.

O que tem de especial nesse webtoon?

O sentimento de ler Skeleton Soldier é de curiosidade, além de tentar entender como as relações dos monstros com os ambientes, e também em como a sociedade humana é aos olhos de um monstro.

Não apenas isso, já que rapidamente somos apresentados a uma nova característica especial (sim, tinha que ter uma!) do nosso esqueleto: ele consegue voltar no tempo quando morre. Clichê, eu sei.

Porém, ainda é muito interessante ver da perspectiva dele como as coisas se desenrolam, justamente por ser um novo ponto de vista.

Nosso “Herói”

Apesar dos clichês e situações que já conhecemos, Skeleton Soldier tem uma arte mais dark pra se encaixar com o tema e muito bonita aos olhos.

O que achei muito legal acompanhar essa história. Como acompanhamos um monstro, as interações sociais benéficas pra ele é com assassinos, psicopatas, pessoas sem muita empatia com outros humanos.

Não só isso, como mostra que tudo é cinza, não existe herói ou vilão, só objetivos e o que estão dispostos a fazer pra alcança-los.

Sem dúvidas um dos melhores webtoons que já li.

9) Medical Return

Poster da webtoon Medical Return, onde os 3 personagens principais aparecem. Usando jalecos e roupa esterilizada de cirurgia.
  • Autor: Kidari Studio, Yuin
  • Ilustrador: Kidari studio, Yeon Jae Joong
  • Gênero: Drama, Escolar
  • Material original:
  • Ano de lançamento: 2018
  • Status: Em andamento

Sinopse de Medical Return

Acompanhamos Kim Jin-hyun, que viveu sua vida como um cirurgião fracassado, tem a chance de voltar no tempo devido ao um acontecimento. E o ponto que ele voltou foi quando ainda estava estudando no ensino médio.

Jin-hyun aprecia sua nova chance de vida e estuda como nunca antes tinha feito.

Seu objetivo dessa vida é não ser mais o cirurgião por não ter dado certo na sua vida passada, sendo difícil e tendo pouco dinheiro por conta do seu negócio apenas dar prejuízo.

Por isso escolheu ser um dermatologista para ganhar muito dinheiro e viver uma vida mais fácil.

Na vibe de Gray’s Anatomy, te apresento uma história bem escrita

Na mesma pegada de Re:LIFE, que se você não assistiu ainda te recomendo muito assistir, Medical Return nos coloca na pele de Kim Jin-hyun, um cirurgião até então na média que não tomou boas decisões durante a vida.

E ele se depara com a chance de refazer tudo, e com o adicional de manter toda a sua memória da vida passada.

Por isso acompanhar o início é mais ver como o mundo se reagia com a mudança de comportamento do personagem, que nunca foi nada esforçado.

E em como ele sempre estava preparado para tudo, parecendo até mago, não me leve a mal, isso por si só é bem interessante, mesmo que previsível.

A história passa a te pegar quando ele muda tanto que nem mesmo ele consegue prever o que vai acontecer em seguida, deixando a parte de reviver um pouco de lado e passando a ser mais um slice-oflife muito bom.

A tensão da profissão que tem em mãos a vida de pessoas é passada de uma forma muito boa, você consegue sentir o estresse dos personagens e até personalidades que sofreram por estar nessa situação.

Personagens em uma sala de cirurgia em meio a uma operação, com a tensão de ter uma vida em suas mãos.

Uma característica bem interessante do webtoon é que ela começa a te ensinar alguns termos técnicos da área de médica, e você pode até criar uma curiosidade sobre ela.

É um traço bem interessante da história, pra quem gosta de detalhes.

O antagonismo de uma história médica

Já o antagonismo fica por conta das relações dos pacientes com os médicos, as dificuldades e peças que o destino prega contra o objetivo de Jin-hyun,

A arte é algo que já conhecemos em webtoons mais genéricas. A qualidade é boa, mas não é isso que vai te surpreender ao ler. O foco aqui é como a história é escrita.

Então se você gosta de um slice of life, essa é uma boa escolha pra você. Nada de monstros, níveis, magia, como normalmente vemos em webtoon.

Espero que você possa dar uma chance a essa obra, porque ela consegue entregar o que buscamos: entretenimento. Você rola os capítulos como água até chegar nos capítulos em lançamento.

10) I’m the Grim Reaper

  • Autor: Graveweaver
  • Ilustrador: Graveweaver
  • Gênero: Fantasia, mistério, sobrenatural
  • Exibição oficial: Webtoon
  • Material original:
  • Ano de lançamento: 2019
  • Status: Em andamento

Sinopse de I’m the Grim Reaper

Na Terra, existem pessoas ruins e pessoas muito ruins. Se o caso for esse último, você pode ter a sorte (ou azar) de ser enviado ao inferno, e receber o trabalho de coletar as almas das piores pessoas que existem na Terra.

Esse é o destino que uma jovem chamada Scarlet recebe.

Sem duvidas umas das webtoons mais charmosas disponíveis

É impossível falar de I’m the Grim Reaper e não falar de sua arte. Assim como Rei de Lata, esse webtoon é bem autoral. É bater o olho e você tem a certeza de onde é a arte.

A arte é uma mescla de desenho com backgrounds reais. A autora explica esse processo de criação ao final da primeira temporada. E “uau!”, como deve dar trabalho fazer essa webtoon.

Satan sentando em seu trono no inferno

E o que torna esse webtoon autoral não é apenas a técnica diferenciada.

O traço da autora mesmo puxando mais para um “cartoon”, da um ar diferente do que estamos acostumados. Seus personagens são bem estilosos, e possuem presença quando estão em cena.

Sua história não fica para traz, lembrando um pouco a narrativa de The Beginning After The End. Talvez isso se de ao fato de que ambos os autores são ocidentais, tornando nítida a diferença da narrativa oriental.

I’m the Grim Reaper, é sem dúvidas minha recomendação preferida dessa lista. Não apenas por sua arte, mas também por sua história, que mesmo sendo “um lugar comum”, ainda consegue ser criativa e empolgante.

Vale ressaltar, em uma entrevista da autora, ela afirmou que a história já tem p desenvolvimento e fim previstos. Então, muito provavelmente não teremos uma história infinita.

11) Sweet Home

  • Autor: Kim Carnby
  • Ilustrador: Hwang Yeong Chan
  • Gênero: Drama, Horror, Psicológico
  • Exibição original: Webtoon
  • Material original:
  • Ano de lançamento: 2017
  • Status: finalizado

Sinopse de Sweet Home

Cha Hyeunsu é um estudante recluso do ensino médio, que é subitamente forçado a deixar sua casa devido a uma tragédia em torno de sua família, restando-lhe apenas uma pequena herança.

O mundo ao seu redor se fecha para, e ele se fecha para o mundo. Calculando seus fundos restantes, ele é forçado a se mudar para um complexo barato de apartamentos, decidindo se matar depois que o último episódio do anime que ele assiste terminar.

No entanto, uma mudança súbita de eventos no complexo de apartamentos em que ele vive leva tudo por água abaixo, e agora Hyeunsu deve lutar por sua sobrevivência em um mundo a beira da ruína.

Um dos melhores webtoons de terror atualmente

Sem dúvidas nenhuma Sweet Home é uma excelente história. O que reforça esse fato, é que essa obra vai receber uma adaptação em live-action produzida pela Netflix na segunda quinzena de dezembro.

Parece ter alguns spoilers, para variar

Para mim, o ponto mais alto desse webtoon é o fato dela já estar finalizado. Há pouquíssimas obras, principalmente dessa lista, que nem ao menos tem um fim previsto.

Isso se deve ao fato que muitas dessas histórias, o protagonista nem ao menos ter um objetivo concreto.

Enfim, mesmo essa obra não tendo uma arte absurda de linda como a de Solo Leveling, ela continua tendo seu seu charme. A predominância de cores apagadas e sem vida, dão um “ar” de uma história pós-apocalíptica.

O forte mesmo desse webtoon está na sua história.

Por que ler Sweet Home?

Para todos os amantes de horror/terror, Sweet Home é uma boa pedida. O autor consegue criar uma atmosfera tensa, estendendo certos quadros ao máximo, mantendo nossa tensão alta.

Clique para ampliar

Claro, isso se você conseguir imergir na trama, visto que diferente de filmes, que não precisa usar tanto a imaginação pelos diversos recursos sensoriais, aqui são apenas imagens estáticas.

Mas, não é só de tensão que essa história se sustenta. O mistério envolta do que está acontecendo é realmente um mistério e de difícil compreensão. Conseguindo colocar nós leitores na dúvida se tudo aquilo é real ou não.

Outro ponto interessante é a criação dos monstros dessa webtoon. Muitos são realmente tenebrosos.

Recomendo fortemente essa obra para aqueles que estão afim de ver umas coisas “cabulosas”.

A narrativa de Sweet Home me lembrou o filme Invasão Zumbi, do diretor Yeon Sang-ho, lançado no ano de 2016. A semelhança está no fato de que tudo é muito casual, quando o perigo surge, muitas vezes pode ser tarde.

Vamos torcer para que essa adaptação da Netflix, não seja mais um Death Note Ruim 2.0.

Finalizando nossas recomendações de melhores webtoons (não muito conhecidas)

Primeiramente, a ideia dessa lista foi indicar webtoons menos conhecidas, mas que ao mesmo tempo sejam valham seu tempo.

Tem para todos os gostos. Desde amantes de Solo Leveling a apreciadores de um bom romance, ou até mesmo de terror.

Mas vale ressaltar que provavelmente alguns títulos menos conhecidos, mas que alguns conheçam, não estão nessa lista. E claro que talvez você já seja um leitor de webtoons, então boa parte do que está aqui você já conheça.

Por fim, temos bastante conteúdo aqui na Cúpula sobre webtoons. Críticas, análises e até podcast. Dá uma curtida:

Análises:

Artigo técnico: O que é webtoon?

E aí? Nossas recomendações estão “afiadas”, ou tem algum título que deveria obrigatoriamente estar nessa lista, mas não recomendamos?

Deixa nos comentários, quem sabe não façamos um artigo exclusivo dessas obras! Ou quem sabe complementamos essa lista com ainda mais títulos!

Quer entender um pouco mais sobre webtoons e manhwas? Então ouça nosso episódio especial sobre o assunto!

Ouça agora

Escrito por

Pedro Bernardes

Profissional de Educação Física

Cult | Atleta | Leitor compulsivo

Belo Horizonte - MG

Gostou do artigo?

Comente abaixo sua opinião sobre o assunto e convide o autor da postagem para conversar!
Esse site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Ao navegar nele você está aceitando nossa política de privacidade.